A última homenagem a Emiliano Sala em Progreso, na Argentina

"É difícil ver o seu caixão", disse o presidente de Progeso, Julio Muller, sobre o Emiliano Sala, que morreu a 21 de janeiro num acidente aéreo

Familiares e muitos amigos prestaram este sábado, na pequena vila argentina de Progreso, a última homenagem ao futebolista Emiliano Sala, falecido em 21 de janeiro num acidente aéreo, quando sobrevoava o Canal da Mancha.

O ginásio do San Martin, clube no qual Sala alinhou, então com 10 anos, transformou-se numa capela improvisada, mas pequena para as muitas flores, algumas das quais enviadas por clubes de futebol e pela federação argentina da modalidade.

Sobre o caixão, foi colocada uma bandeira do San Martin e atrás uma fotografia do jogador com uma camisola dos franceses do Nantes, com a frase: "A tua herança será eterna".

"É difícil ver o seu caixão", disse o presidente de Progeso, Julio Muller, acrescentando: "Significou muito para nós, era um menino perfeito. Aqui, nós amamos o futebol e ele foi o único que se tornou jogador profissional, e ainda por cima na Europa. Todos o admirávamos muito".

Em frente à sede do San Martin, uma faixa homenageia o jogador, que na época 2009/2010 representou o FC Crato, dos campeonatos distritais de Portugal, com a frase "Nunca caminharás sozinho".

A milhares de quilómetros de Progresso, o Nantes, clube do qual Sala se tinha transferido para o Cardiff, vai homenagear o argentino ao minuto nove do encontro da liga francesa com o Mónaco, orientado pelo português Leonardo Jardim.

A última homenagem a Emiliano Sala, que contou também com a presença de representantes do Nantes e do Cardiff, terminará com a celebração de uma missa, antes da cremação do corpo.

O argentino iniciou a carreira nos portugueses do FC Crato

Os restos mortais Emiliano Sala, de 28 anos, chegaram na terça-feira Argentina, depois de terem sido encontrados, em 3 de fevereiro, dentro da avioneta a 67 metros de profundidade.

A avioneta, na qual viajavam o futebolista e o piloto David Ibbotson, de 59 anos desapareceu dos radares em 21 de janeiro, pelas 20:00, e foi localizada dias depois no Canal da Mancha a cerca de 20 quilómetros a norte de Guernsey, perto da zona da sua última transmissão.

Sala, que havia assinado por três anos e meio, foi a maior transferência já feita pelo clube galês, que atualmente luta para se manter na 'Premier League', a divisão maior em Inglaterra.

O argentino iniciou a carreira nos portugueses do FC Crato e representou também o Bordéus, o Orleáns, o Chamois Niortais e o Caen. O atleta tinha sido treinado por Sérgio Conceição, atual técnico do FC Porto, no Nantes, no qual foi companheiro de Sérgio Oliveira, na altura emprestado pelos 'dragões'.

Exclusivos