Verona van der Leur. Das medalhas na ginástica aos filmes para adultos

Foi expulsa de casa quando decidiu abandonar a ginástica, viveu na rua, foi presa e tentou suicidar-se, antes de descobrir uma nova carreira a fazer vídeos sexuais caseiros com o namorado.

Verona van de Leur foi uma das melhores ginastas do mundo, mas o sucesso foi fugaz e ela acabou com uma história com muito episódios negros para contar. Depois de ser expulsa de casa, viver na rua, ser presa e tentar suicidar-se, redescobriu-se como atriz pornográfica, chocando a Holanda, que a via como a menina de ouro da ginástica no início do século XXI. "Não me arrependo porque eu estava a morar na rua e se não fosse isto ainda lá estaria", contou a antiga ginasta holandesa à CNN.

Em 2002, quando tinha apenas 16 anos, sagrou-se vice-campeã europeia. Meses mais tarde destacou-se no solo e foi medalha de prata nos mundiais. Era vista como o tesouro da ginástica holandesa e eleita desportista do ano, superando os jogadores de futebol. Tudo parecia encaminhado para que mais um conto de fadas se realizasse, mas a vida tinha outros planos. As constantes lesões, os abusos físicos e mentais e as frustrações por não conseguir manter-se no topo levaram-na a querer deixar a ginástica, modalidade que praticava desde os nove anos de idade.

A decisão que não agradou aos pais. "Eu era um robot, não havia vida para além da ginástica. Vivia para a ginástica e quando a ginástica começou a correr mal entrei num buraco negro do qual pensava que me ia libertar ao abandonar", contou ela, explicando que tinha apenas 22 anos quando decidiu colocar um ponto final na carreira. Nessa altura ficou feliz "por retomar o controlo" da sua vida, mas só não contava ser abandonada pela família. Segundo Verona contou na sua biografia Simply Verona , um dia chegou a casa e os pais tinham mudado as fechaduras das portas. Ligou-lhes e eles não atenderam: "Percebi que não era bem-vinda. Tinha sido expulsa de casa sem nada."

Depois de acusar o pai (que era seu agente) de lhe roubar 9 mil euros e de travar uma batalha judicial com a família, a ginasta ainda conseguiu recuperar pouco mais de 1300 euros. Passou a viver em hotéis com o namorado e rapidamente ficaram sem dinheiro e passaram a viver num carro. Faziam as necessidades na rua e só tomavam banho quando tinham dinheiro para pagar a um ginásio pela água. "Sobrevivíamos. Se não tínhamos dinheiro, comíamos um pão com manteiga", revelou a holandesa, que chegou mesmo a roubar comida em supermercados.

A situação era dramática e levou-a a pensar colocar termo à vida. Van de Leur disse à CNN que chegou a tentar atirar-se para a frente de um comboio. "Fui para a estação e contei até 10 quando vi o comboio, mas não pulei", disse, confessando que naquela altura "não tinha porque viver". Tinha perdido a família, morava na rua, não tinha nada, nem comida ou dinheiro. Enquanto ela pensava nisso, o comboio passou e ela afastou-se a chorar compulsivamente. Hoje olha para esse momento como exemplo para "aproveitar cada momento de sua vida".

Um dia, Verona fotografou um casal a fazer sexo dentro de um carro e tentou chantagear a mulher, que era casada, mas acabou presa. "Naquela época não me importava se era certo ou errado, eu só queria dinheiro para comer", contou a ginasta que ao fim de 72 dias presa viu o advogado livrá-la das acusações de que era alvo. Foi então que surgiu a possibilidade de uma carreira na indústria de filmes para adultos.

Passado uns dias depois de sair da cadeia recebeu uma proposta "irrecusável" para trabalhar com atriz pornográfica. "Ofereceram-me uma quantia de dinheiro que não pude recusar. Podia ter o futuro com que sempre havia sonhado", contou à CNN, sem revelar como isso se proporcionou ou quem a desafiou a entrar no mundo do cinema para adultos. Começou como modelo de webcam, depois passou a fazer vídeos sexuais com o namorado, com quem está há 13 anos.

Em novembro do ano passado, Verona van der Leur, agora com 34 anos, largou a indústria pornográfica e tentou voltar à ginástica como comentadora nos mundiais de Estugarda, mas abandonou a prova prematuramente e sem se saber porquê.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG