UEFA quer futebol no verão e campeonatos decididos até ao dia 3 de agosto

Numa reunião por vídeoconferência, o organismo presidido por Aleksander Ceferin deixou claro que a intenção é terminar a época 2019-20 até ao dia 3 de agosto, Foi também decidido suspender a avaliação financeira aos clubes no âmbito do fair-play financeiro.

A UEFA pretende que os campeonatos nacionais de cada uma das suas 55 federações nacional terminem durante o verão, bem como a Liga dos Campeões e a Liga Europa, competições que estão suspensas devido ao surto de coronavírus que tem atingido os países europeus. Em relação aos campeonatos de cada país, de acordo com um comunicado da liga holandesa, o organismo que rege o futebol europeu estabeleceu o dia 3 de agosto como data limite para terminarem.

"Todas as competições na Europa devem ser concluídas até ao dia 3 de agosto. Isso significa que as competições teriam de retomar na segunda quinzena de junho. Para nós, o interesse da saúde nacional continua a ser a prioridade, incluindo a dos jogadores, treinadores, adeptos e árbitros. O futebol só será retomado caso seja seguro. A saúde é fundamental sempre, mas principalmente agora", lê-se no comunicado da liga holandesa.

Na reunião que o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, e os secretários-gerais de todas as federações nacionais - entre os quais Tiago Craveiro -, ficou bem clara a intenção de terminar a época 2019-20, com os jogos a estenderem-se por julho e agosto, desde que no início de junho estejam já retomadas as competições. Esta foi, aliás, uma vontade que ficou desde logo implícita quando foi adiado o Euro 2020 para o próximo ano.

E para dar mais força a esse objetivo traçado, a UEFA anunciou em comunicado que todos os jogos oficiais e particulares de seleções masculinas e femininas que estavam agendados para junho foram adiados para uma data a divulgar.

Segundo a Gazzetta dello Sport, com o final da época 2019-20 a acontecer em agosto, o objetivo da UEFA é que a próxima temporada comece apenas no início do mês de setembro.

A UEFA está, segundo a Marca, à procura de encontrar as melhores soluções para fazer face à crise causada pela pandemia de coronavírus, embora esteja consciente de que há problemas que é preciso ultrapassar para que o futebol regresse, como seja, por exemplo, o fecho das fronteiras na Europa e que estará sempre dependente dos governos de cada um dos países.

Entretanto, da reunião com as 55 federações saíram ainda mais algumas decisões, das quais se destacam o cancelamento da fase final do Europeu de sub-17 (devia realizar-se em maio), e do Europeu feminino de sub-19 (devia realizar-se em junho). Foi ainda decidido adiar o Euro feminino de sub-17, o Europeu de sub-19 e a final four da Liga dos Campeões de futsal.

No que diz respeito às regras do fair play financeiro, a UEFA decidiu que elas vão ter em conta o impacto financeiro causado pela pandemia de coronavirus e por isso estão suspensas, assim como o processo de licenciamento dos clubes para as provas europeias do próximo ano.

"O Comité Executivo [da UEFA] decidiu suspender as disposições de licenciamento de clubes relacionadas com a preparação e avaliação das futuras informações financeiras dos clubes. Esta decisão aplica-se exclusivamente à participação nas competições de clubes para 2020/21 e concordou que as atuais circunstâncias excecionais requerem algumas intervenções específicas para facilitar o trabalho das federações-membro e dos clubes e, por isso, apoia a proposta de dar às federações mais tempo para concluir o processo de licenciamento dos clubes, até que o processo de admissão às competições de clubes da próxima temporada esteja redefinido", acrescenta o comunicado.

Artigo atualizado às 16.10 horas desta quarta-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG