Tsunami Democràtic ameaça bloquear Barcelona-Real Madrid

O movimento vai organizar uma manifestação a partir de quatro pontos diferentes e conta já com o apoio de mais de 18.000 pessoas, que devem ajudar a bloquear todo o acesso ao estádio do Barcelona.

Os independentistas catalães ameaçam paralisar o clássico Barcelona - Real Madrid que foi reagendado para Camp Nou (Barcelona), no próximo dia 18 de dezembro. O movimento que recebeu o nome de "Tsunami Democràtic" e que se insurge contra a prisão decretada a pessoas e partidos separatistas, exige que o clube aceite a exibição de faixas pró-separatistas na relva e nas bancadas do recinto ou promete bloquear o acesso ao estádio. O jogo foi adiado em outubro passado, também devido às manifestações.

"É muito fácil que o jogo decorra normalmente: garantindo a presença do [slogan] #SpainSitAndTalk nas bancadas e no campo. Essa é a proposta que fizemos ao Barcelona Football Club ", escreveu o movimento no Twitter.

Carles Puigdemont, ex-presidente da Generalitat, reagiu à iniciativa, também no Twitter: «"ndependência é liberdade e democracia. Que seja ouvido em todo o mundo que a Espanha repressiva tenta intimidar, silenciar e liquidar",escreveu.

Esta quarta-feira será realizada uma reunião urgente na Federação de Futebol para analisar a ameaça, segundo o El Mundo.

O movimento vai organizar uma manifestação, no dia 18, a partir de quatro pontos diferentes da cidade de Barcelona e conta já com o apoio de mais de 18.000 pessoas.

Segundo o El Mundo, a polícia sabe que muitas pessoas que vão participar na manifestação têm bilhete para o jogo. Espera-se que assistam à partida mais de 650 milhões de pessoas em todo o mundo.

No comunicado do "Tsunami Democràtic" lê-se que "a Catalunha vive uma situação de excecionalidade, e é necessário atuar de forma excecional". Sobre a motivação da manifestação "neste momento uma parte importante da população catalã está a sofrer problemas de exclusão devido às suas ideologias".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG