Chegada de Paulo Fonseca leva Totti a sair da Roma, 30 anos depois

Ex-jogador era contra a contratação do técnico português Paulo Fonseca

O diretor técnico da Roma, Francesco Totti, anunciou esta segunda-feira que vai deixar o cargo, por as suas opiniões não terem sido consideradas na escolha do novo treinador da equipa de futebol, o português Paulo Fonseca. "Chegou o dia que eu esperava que nunca chegasse", disse Totti em conferência de imprensa, admitindo que nunca teve "oportunidade de expressar opiniões" em assuntos relacionadas com contratações ou despedimentos de treinadores e futebolistas.

Segundo a comunicação social italiana, a decisão de Totti, de 42 anos, terá sido precipitada pela contratação do técnico português Paulo Fonseca. De acordo com a mesma fonte, Francesco Totti preferia ver no banco da Roma o treinador italiano Gennaro Gattuso, antigo colega de seleção.

A demissão de Totti coloca fim a uma relação de 30 anos com o clube, no qual foi formado e que representou durante 25 épocas como jogador. Desde os 13 anos de idade que a Roma era a casa dele. O ex-internacional italiano terminou a carreira em 2016-17, tendo assumido o cargo de diretor técnico, posição muito próxima ao diretor desportivo. Agora sai por não ser ouvido nas questões que importam à equipa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG