Sarri sobre a recusa de Kepa: "Pagou perante o clube e tinha de pagar perante a equipa"

O treinador do Chelsea afirmou quarta-feira ter tomado a "decisão correta" ao deixar o guarda-redes Kepa no banco de suplentes contra o Tottenham, mas assegurou que o espanhol continua a ser a "primeira escolha" para a baliza.

"Acho que foi a decisão correta. O Kepa cometeu um erro grave. Pagou por isso perante o clube [uma multa de 220.000 euros] e agora tinha de pagar perante a equipa. Mas, agora, acabou", afirmou Maurizio Sarri, em conferência de imprensa, após o triunfo sobre o Tottenham (2-0), para a Liga inglesa.

No domingo, no prolongamento da final da Taça da Liga Inglesa, Sarri deu ordem de substituição a Kepa, por troca com Willy Caballero, mas o guarda-redes, que se queixara duas vezes, recusou sair do campo, o que exasperou o treinador italiano.

Esta quarta-feira, na receção aos spurs, o técnico italiano apostou em Caballero, deixando Kepa Arrizabalaga no banco de suplentes.

Contudo, Sarri deixou claro que o espanhol, de 24 anos, que foi contratado ao Athletic de Bilbau no início da época, por 80 milhões de euros, continua a ser a primeira aposta para defender as redes dos blues.

"O Kepa continuará connosco. Não sei se será titular no próximo jogo, mas certamente que o será num dos próximos dois jogos. Ele continua a ser a minha primeira opção para a baliza. Não podemos matá-lo. Quando se é jovem, comete-se erros, mas o mais importante é que se aprenda com esses erros. Para mim, esta questão está encerrada", concluiu.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.