Rui Vitória fala em jogo atípico e em má exibição do Benfica

O treinador do Benfica diz compreender os lenços brancos que lhe foram mostrados pelos adeptos. "Compreendemos perfeitamente", disse

Rui Vitória, treinador do do Benfica, admitiu que a sua equipa fez um mau jogo e lamentou-se com o azar dos autogolos de Rúben Dias e Jardel que ditaram o resultado final.

"Pouco há a dizer. Em alta competição estes erros pagam-se caro. Foram dois deslizes numa altura em que o Portimonense quase não tinha ido à nossa baliza. Tivemos também falta profundidade. Na segunda parte, procurámos virar o jogo, mas a expulsão do Jonas acabou por condicionar o nosso jogo", explicou, admitindo que "não foi um jogo bem conseguido".

"Em alta competição a concentração tem de estar ao máximo. Foi atípico levar dois autogolos e isso condicionou a equipa. Não há muita explicação", acrescentou o treinador benfiquista, que também abordou os lenços brancos que lhe foram dirigidos pelos adeptos: "O futebol são emoções e nós compreendemos perfeitamente."

António Folha, treinador do Portimonense, destacou o facto de esta ter sido a primeira vitória dos algarvios diante do Benfica, elogiando a forma como a sua equipa se apresentou em campo.

"Entrámos bem no jogo, fizemos dois golos e a partir daí as coisas tornaram-se mais fáceis. O Benfica entrou melhor no segundo tempo, mas até podíamos ter matado o jogo em algumas transições, não conseguimos, paciência."

"Eu jogo para ganhar, não tenho medo de perder. A equipa tem de estar confiança para fazer este ataque que eu gosto. Aconteça o que acontecer é assim que vamos continuar a jogar.

O Nakajima? A direção ainda não me disse que ele vai embora. Não queria perdê-lo, mas isto é a vida do treinador"

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.