Ronaldo sai do estádio antes do final do jogo. "Não dribla um adversário há três anos"

Internacional português terá deixado o estádio da Juventus antes do final do jogo com o AC Milan, em que foi substituído aos 55 minutos, e é fortemente criticado por Fabio Capello

Maurizio Sarri decidiu substituir Cristiano Ronaldo logo aos 55 minutos no Juventus-AC Milan e o internacional português terá deixado o Allianz Stadium antes do final do encontro deste domingo, adianta a Tuttosport .

CR7 não pareceu muito feliz no momento da substituição e, após dirigir algumas palavras à equipa técnica, seguiu diretamente para o balneário, sem passar pelo banco de suplentes. Refira-se que esta é a segunda substituição consecutiva de Ronaldo, que a meio da semana também já tinha sido rendido durante a segunda parte na visita ao Lokomotiv, em Moscovo, para a Liga dos Campeões.

Após o encontro, Sarri justificou a substituição com um problema físico de Ronaldo e até lhe agradeceu. "Tenho de agradecer a Ronaldo, porque ele fez um sacrifício para estar aqui esta noite numa situação difícil. Ele fez tudo o que era possível para jogar, mas vi que ele não estava bem e tinha de sair", afirmou o técnico italiano, o primeiro a substituir duas vezes consecutivas o capitão da seleção nacional desde Zinédine Zidane no Real Madrid em maio de 2016.

"É perfeitamente normal que ele tivesse saído irritado, especialmente porque ele trabalhou tão duro para aqui estar. No último mês, ele tem tido um problema no joelho, que sofreu durante um treino e danificou o ligamento colateral. Quando treina com alta intensidade ou joga, fica desequilibrado, pelo que acaba por compensar e magoa os músculos do gémeo e da coxa", acrescentou o treinador da Juventus, que não se mostrou preocupado: "A lesão está a afetar as suas exibições e ele não está no seu melhor nesta altura. Agora, qualquer jogador fica chateado por ser substituído e qualquer treinador fica muito mais preocupado quando um jogador é substituído e não liga nenhuma."

Entretanto, o antigo treinador de AC Milan, Juventus e Real Madrid, Fabio Capello, teceu duras críticas ao avançado de 34 anos. "Ele não dribla um adversário há três anos, é a verdade. Dybala e Douglas Costa fazem isso. Vão ver. Lembrei-me do Ronaldo de Espanha, mas esse ficou lá. Na área, ele é um campeão", afirmou o ex-técnico italiano, que também criticou a atitude do português no momento da substituição: "Não foi bonito o que Ronaldo fez. É preciso ser um campeão até mesmo quando é substituído."

Também Alberto Zaccheroni, treinador italiano, aplaudiu a decisão do treinador em substituir Ronaldo e falou de prima-donas. "Treinei em todos os escalões e encontrei primas-donas em todo o lado. Quem é prima-dona é porque dá algo mais e é recompensado no salário. Ronaldo não estava a fazer um jogo brilhante e Sarri, que é o líder da equipa, substituiu-o. O treinador tem de tomar decisões, não favorecer quem quer que seja e valorizar a meritocracia», apontou Zaccheroni em declarações à RAI.

O inglês Gary Lineker também não perdeu a oportunidade de fazer um comentário através da sua conta no twitter. "Sarri substitui Ronaldo pela segunda vez e ele passa pelo treinador e segue diretamente para o túnel. Não vai correr bem, suspeito. Mas tenho de dizer, Sarri é um gajo com tomates", escreveu.

Outra reação surgiu através de Antonio Cassano, o polémico ex-internacional italiano. "Não podes deixar o estádio antes do final de um jogo, porque existe o controlo antidoping. Uma vez fiz o mesmo [deixar o estádio antes do final da partida] e fui obrigado a voltar para evitar um castigo de dois anos."

"Eu não estou por dentro do que se passou, mas os jogadores devem ter respeito pelos treinadores e colegas de equipa, independentemente de serem campeões jovens ou com estatuto. Às vezes, devido a tensões ou desilusões podemos ter um comportamento fora da linha. Acho que ele [Ronaldo] vai pedir desculpas e o caso vai ser encerrado", comentou o selecionador italiano Roberto Mancini.

Depois do incidente deste domingo, Cristiano Ronaldo é esperado esta segunda-feira à noite na concentração da seleção nacional com vista à preparação dos últimos dois jogos de qualificação para o Euro 2020, diante de Lituânia (quinta-feira, 19.45) e Luxemburgo (domingo, 14.00).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG