Quatro recordes absolutos a encerrar o campeonato Nacional

Ana Pinho Rodrigues (100 estilos), Rafaela Azevedo (100 costas), Alexis Santos (50 bruços) e José Lopes (1500 livres) bateram recordes na natação.

Os recordes nacionais absolutos de Ana Pinho Rodrigues (100 estilos), Rafaela Azevedo (100 costas), Alexis Santos (50 bruços) e José Lopes (1500 livres) marcaram o derradeiro dia do Campeonato Nacional de Juniores e Seniores em Felgueiras. O evento encerrou com nove recordes nacionais absolutos, nove recordes nacionais juniores e oito máximos em natação adaptada.

Este domingo, Ana Pinho Rodrigues (Sanjoanense/FEPSA) voltou a estar ao seu melhor nível com recorde absoluto nos 100 estilos (1.01.58 minutos). O seu anterior máximo de Portugal estava fixado em 1.01.83 nesta piscina de Felgueiras a 23-12-2018. A nadadora, a atravessar o seu melhor momento de forma, bateu também o recorde dos 100 livres (54,66) na sexta feira. "Vitória e recorde, missão cumprida. Mostrei que tenho obtido resultados consistentes, pois igualei os recordes e os títulos do ano passado também em Felgueiras. Estou satisfeita. Balanço positivo que permite pensar em continuar a melhorar na próxima temporada", disse a nadadora.

Rafaela Azevedo conseguiu o recorde nacional absoluto nos 100 costas (58,65 segundos). O anterior registo da nadadora do Algés e Dafundo era de 59,61, desde 29-06-2019 em Algés. Ontem, a pupila de Miguel Frischknecht voltou a revelar-se imbatível ao superar o recorde nacional dos 50 costas com 27,45. "Não tinha previsto retirar tanto tempo ao recorde. Estou muito feliz porque melhorei também nos 50 costas e com recorde na estafetas de 4x50 estilos. O objectivo para 2020 é continuar a melhorar e sempre que possível superar os recordes nacionais", afirmou Rafaela Azevedo.

Em masculinos, Alexis Santos (Sporting) surpreendeu ao superar recorde nacional dos 50 bruços (27,12 segundos). Carlos Almeida era o detentor do anterior recorde de Portugal com 27,16 desde 21 de dezembro de 2014 no Porto. Alexis Santos, apostado em chegar a um lugar na final dos Jogos de Tóquio2020, igualou ontem o recorde de Portugal dos 50 costas (23,69). "Não me passava pela cabeça bater este recorde nacional do meu amigo Carlos Almeida. Mas sinto bem e, quando assim é, o objetivo nos campeonatos nacionais é sempre melhorar e se possível chegar aos recordes nacionais", confessou o nadador olímpico.

José Lopes (Sp. Braga) foi outras das grandes figuras deste campeonato nacional ao bater este domingo o recorde nacional absoluto dos 1500 livres com 14.48,89, marca que é mínimo para mundial de Abu Dhabi em dezembro de 2020. O anterior máximo (14.49,86) do nadador treinado por Luís Cameira foi obtido em Glasgow a 06-12-2019. Na sexta feira o nadador do Sporting de Braga, um dos jovens nomes para o futuro da natação portuguesa, superou o máximo dos 800 livres (7.42,14). "Procurei controlar a prova para terminar forte. Depois do recorde nacional nos 800 livres, no primeiro dia do campeonato, a estratégia passava por recuperar fisicamente para manter um ritmo forte e controlar a prova perto do limite para recorde. Na segunda parte da prova percebi que estava para recorde e deu tudo para chegar ao máximo. Foi o que aconteceu. Estou muito contente com a prova", disse o nadador do Sp. Braga.

Ainda a destacar o recorde nacional júnior 16 nos 100 estilos para Mariana Cunha (Colégio Efanor) com 1:03.25. O anterior máximo (1.04,11) Maria Carolina Rosa em Leiria a 06-12-2009. A jovem nadadora bateu ainda os recordes juniores 16 dos 50 e 100 mariposa.

No decorrer dos três dias do Campeonato Nacional de Juniores e Absolutos em Felgueiras foram registados sete recordes nacionais de natação adaptada por Susana Veiga (50 livres e 400 livres), Gino Caetano (50 e 100 livres), Miguel Cruz (800 e 1500 livres) e Tiago Neves (100 mariposa) que nadaram extracompetição.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG