Morreu o guarda-redes de hóquei do Paço de Arcos após um mês internado

Énio Abreu estava internado há um mês no Hospital Central da Madeira devido a uma combinação de pneumonia com gripe B.

O Paço de Arcos anunciou esta quarta-feira no seu site oficial que o seu guarda-redes de hóquei em patins, Énio Abreu, de 20 anos, morreu no Hospital Central da Madeira, onde estava internado há um mês devido a uma combinação de pneumonia com gripe B.

O jovem atleta tinha viajado com a equipa B do clube para fazer um jogo no Funchal, o que acabou por não acontecer por causa dos sintomas que o obrigaram a um internamento imediato. O jogador ficou então em coma induzido, tendo a família viajado para a ilha da Madeira para acompanhar o seu estado de saúde, o que motivou várias ações solidárias. No entanto, Énio Abreu acabou por não recuperar, acabando por falecer esta quarta-feira.

Na nota publicada no seu site oficial, o Paço de Arcos informou que será realizada uma missa em memória do seu atleta esta quinta-feira na Igreja Paroquial de Paço de Arcos.

Eis o comunicado na íntegra:

"É com profundo pesar e consternação que informamos que o nosso amigo e colega Énio Abreu, após uma árdua luta pela sobrevivência e no dia em que fez precisamente um mês de internamento, não conseguiu sobreviver à provação em que se encontrava. Faleceu esta quarta-feira, ao início da tarde, no Hospital Central da Madeira. Será rezada uma missa por sua intenção, amanhã, quinta-feira, na Igreja Paroquial de Paço de Arcos, pelas 19:00.

A Direção do CDPA."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG