Morreu Gabriele, a atleta que mesmo com cancro não parou de correr

A norte-americana de 32 anos foi vítima de uma doença rara. Desde 2009 que Gabriele Grunewald lutava contra tumores e cancros mas nunca desistiu de correr.

A atleta norte-americana Gabriele Grunwald morreu aos 32 anos vítima de cancro. Ficou conhecida por nunca ter desistido de manter a sua atividade desportiva, com competição em que bateu recordes, mesmo depois de lhe ter sido diagnosticada a doença. A meia-maratona era a sua especialidade. Desde 2009, Gabe passou por quatro momentos em que lhe foram diagnosticados tumores.

Em abril de 2009, foi diagnosticada com uma doença rara, um carcinoma adenoide cístico, que afetou as glândulas salivares. Não esmoreceu e no dia seguinte bateu o seu recorde dos 1500 metros. Nos anos seguintes, por mais três vezes, a doença afetou-a, com tumores no pescoço e no fígado e um cancro da tiroide. E foi mesmo fatal.

A notícia da sua morte foi avançada pelo marido Justin com uma mensagem colocada no Instagram. "Às 7:52 disse 'Não posso esperar até te ver novamente' à minha heroína, melhor amiga, inspiração, mulher", escreveu Justin Grunewald, na sua conta de Instagram.

Apesar das contrariedades, a americana foi uma das melhores atletas da Associação Atlética Universitária Nacional e há cinco anos competiu no Campeonato Mundial Indoor, na Polónia, entre outras provas nos EUA. A atleta será recordada por falar abertamente das doenças, sem nunca desistir de viver com alegria. Acabou por ser um exemplo de persistência e de incentivo a atletas que sofrem de doenças.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG