Modalidades. Do domínio interno de Benfica e FC Porto ao Sporting a brilhar na Europa

Benfica e FC Porto conquistaram dois títulos cada em modalidades de pavilhão e a Oliveirense triunfou no basquetebol. Sporting não celebrou conquistas nacionais, mas arrecadou dois títulos europeus (futsal e hóquei em patins).

Este ano há campeões novos entre os velhos rivais a nível de modalidades de pavilhão. Benfica e FC Porto conquistaram os títulos do futsal, voleibol, andebol e hóquei em patins, mas falharam no basquetebol. Já o Sporting, que reivindica ser o clube mais eclético entre os emblemas nacionais, acabou a temporada sem qualquer título nacional, mas festejou duas grandes conquistas europeias, no hóquei em patins e no futsal.

O título de andebol voltou ao Dragão depois de dois anos a cair para Alvalade. A mesma história repetiu-se no hóquei em patins, onde o FC Porto festejou mais um triunfo e levou a melhor sobre o Sporting. Já no futsal a eterna luta nacional entre leões e águias foi ganha pelo Benfica. Mas o emblema de Alvalade conquistou o troféu europeu da modalidade. No voleibol o clube da Luz dominou a época e assegurou o triplete: campeonato, Taça de Portugal e Supertaça. E no basquetebol a Oliveirense ainda deu luta ao Benfica

Futsal - Benfica destronou leão

O Benfica é o novo campeão nacional de futsal. O clube da Luz venceu o Sporting, por 4-3, no Pavilhão da Luz, no último jogo da final do campeonato nacional e festejou o título. Foi o oitavo troféu de campeão nacional dos encarnados, e o primeiro desde a temporada 2014-15, interrompendo uma série de três campeonatos ganhos pelo rival Sporting. Na Luz festejou-se ao som de "o Campeão voltou..."

Foi também o segundo troféu dos pupilos de Tiago Rocha esta época, depois de terem ganho a Taça da Liga. Já os leões terminaram a época com a Taça de Portugal e a Supertaça de futsal, além da Liga dos Campeões da modalidade, um feito de grande relevo para Portugal.

Andebol - Dragão voltou a cuspir fogo

Foi uma das melhores épocas dos dragões nos últimos anos. Num encontro praticamente sem história frente ao Madeira SAD (29-20), o FC Porto de Magnus Andersson chegou ao título nacional três épocas depois de ter conseguido um inédito heptacampeonato. Depois de ver ABC (2016) e Sporting (2017 e 2018), os portistas celebraram mais um campeonato no andebol em 2019.

Melhor ataque e defesa menos batida do campeonato, a formação azul e branca recuperou o título quando faltam ainda jogar duas jornadas da fase final, com clássicos frente aos leões (dia 25) e no Dragão com o Benfica (dia 29). Ao todo, os dragões somaram 32 vitórias em 34 encontros, perdendo apenas com os verdes e brancos nos dois jogos da fase regular. O FC Porto também conquistou a Taça de Portugal.

O título 2018-19 permite aos dragões reforçarem a sua posição de equipa com mais campeonatos nacionais ganhos (21), à frente de Sporting (19) e ABC (13), na época de estreia do treinador sueco de 53 anos que chegou dos alemães do Goppingen.

Hóquei em Patins - FC Porto levou a melhor sobre os três rivais

A modalidade é nobre para os lados do Dragão - foi como seccionista do hóquei que o presidente Pinto da Costa entrou nas lides diretivas do clube - e o título do hóquei em patins voltou ao Dragão. O FC Porto sagrou-se campeão nacional pela 23ª vez, ao receber e vencer o Riba d'Ave por 6-3, em partida em atraso da 24ª jornada do campeonato.

O Benfica, o Sporting e a Oliveirense ainda deram luta, com os leões a levarem a melhor no confronto europeu. O Sporting conquistou o título europeu de clubes, depois de 42 anos sem sucesso, na final europeia 100% portuguesa, em que venceu a final four da Liga Europeia, ao bater o rival FC Porto por 5-2. Foi o segundo título europeu das modalidades do Sporting nesta época, depois do triunfo no futsal.

A Taça de Portugal foi ganha pela Oliveirense, enquanto a Supertaça também foi para o Dragão.

Voleibol - O 'triplete' das águias

O Benfica venceu o Sporting, por 3-1, no quarto jogo da final do campeonato nacional de voleibol, e sagrou-se campeão nacional, reconquistando o título que os leões tinham tirado às águias na temporada passada. Depois de ter perdido o primeiro encontro desta final (3-0), no Pavilhão João Rocha, o Benfica venceu os dois seguintes (3-0 e 3-2), no Pavilhão da Luz, e fechou as contas do título na casa do rival.

O título do voleibol voltou à Luz e os encarnados festejaram assim o seu oitavo campeonato nacional, numa época de sonho em que completaram o triplete: campeonato, Taça de Portugal e a Supertaça.

O voleibol foi mais uma modalidade onde os leões estiveram melhor a nível europeu, ao atingirem uma meia-final europeia.

Basquetebol - Oliveirense vezes três

A Oliveirense sagrou-se na segunda-feira, e pela segunda vez consecutiva, campeã portuguesa de basquetebol, ao vencer em casa do Benfica, por 97-72, no quarto jogo da final. O conjunto de Oliveira de Azeméis conquistou assim o segundo título da sua história, em seis finais disputadas, ao triunfar na eliminatória final, por 3-1.

Antes de 2018, a Oliveirense nunca tinha vencido o campeonato de basquetebol. A Oliveirense juntou assim o título nacional à Supertaça e à Taça Hugo dos Santos (espécie de Taça da Liga).

O Benfica, que tinha falhado a final na última temporada, mantém-se como clube mais vitorioso na modalidade, com 27 títulos, mais 15 do que o FC Porto, equipa que este ano conquistou a Taça de Portugal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG