Marcel Keizer: "Estivemos a lutar contra nós próprios"

O treinador do Sporting assumiu que não gostou da exibição e lamentou a falta de eficácia no passe. Já João Henriques destacou que o seu Santa Clara ainda assustou os leões

Marcel Keizer, treinador do Sporting, admitiu não ter gostado do que a sua equipa produziu em campo na vitória por 1-0 diante do Santa Clara, em Alvalade, no jogo que abriu a jornada 26 da I Liga.

"Foi um resultado positivo, mas não gostei da primeira parte. Isto hoje foi uma luta e estivemos a lutar contra nós próprios. Foi muito difícil. No início estivemos um pouco melhor, mas depois foi sempre a descer. Tal como na semana passada, o último passe não foi bom. Não criámos oportunidades suficientes e não estamos satisfeitos com a exibição. Com o resultado sim, mas não com o resto", assumiu o técnico holandês.

Keizer explicou ainda que "a eficácia de passe não foi nada boa", elogiando ainda o Santa Clara que "defendeu bem". "Temos de olhar para nós e este não foi um bom jogo", reforçou.

Questionado sobre se ainda ambiciona chegar ao primeiro lugar da I Liga, o treinador do Sporting foi claro: "Não. Estou a pensar apenas no próximo jogo. Agora vamos ter duas semanas a treinar sem os jogadores internacionais e quando eles voltarem vamos preparar o próximo jogo."

Por sua vez, João Henriques, treinador do Santa Clara, disse que a sua equipa fez "um jogo dentro do que estava previsto". "O Sporting teve as despesas do jogo e nós tínhamos de ter atenção. A pouco e pouco fomos entrando no jogo mas consentimos um golo na sequência de um erro nosso. Nas oportunidades que tivemos podíamos ter mais felicidade", começou por dizer, explicando depois que na primeira parte a sua equipa "defendeu bem e esteve organizada".

"No segundo tempo tivemos mais bola, mostrámos aquilo que temos feito esta época. Não é por acaso que somos uma das equipas que soma mais pontos fora de casa. O Sporting foi um justo vencedor porque fez um golo, mas nós ainda assustámos uma das equipas mais fortes deste campeonato", sentenciou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG