Leia aqui as reações dos novos campeões

Do goleador Seferovic ao infortunado Ebuehi, passando por João Félix, Pietra ou pelo diretor Tiago Pinto, a felicidade pela conquista do 37.º título nacional foi bem patente em todos os campeões

Seferovic: "Foi uma época fantástica. Estou feliz pelo campeonato e por ter sido o melhor marcador, mas tenho que agradecer a todos os jogadores, porque sem eles não seria possível"

João Félix: "Era o nosso principal objetivo. É mais do que merecido. Até janeiro não estávamos tão bem, mas recuperámos e conseguimos o que todos queríamos. Os colegas mais velhos foram como meus pais. É mais do que merecido este campeonato. É uma época de sonho, mas estes colegas fantásticos são como uns pais para mim. Deve-se tudo ao trabalho de equipa"

Gabriel: "Estava preparado para a festa. Estava confiante de que tudo ia correr bem. Tive esta lesão, mas nada apaga o que estou a viver. Dedico este título à minha família"

Jardel: "Foi uma época que não começou bem para nós, mas graças a Deus conseguimos dar a volta. Todo o grupo está de parabéns. O novo treinador conseguiu recuperar a nossa motivação e alegria. Nem nos meus melhores sonhos eu estava à espera disto [cinco títulos pelo Benfica]. Foi o meu quinto campeonato pelo Benfica mas teve um sabor especial, por tudo aquilo que passámos. Conseguimos dar a volta após a entrada do mister. Ficámos surpreendidos com a chegada ao estádio, nunca tinha estado tanta gente. Estiveram talvez o dobro da última vez. Dedico este título ao presidente, porque mais do que ninguém ele é que tem de ser evidenciado. Estava um pouco ansioso, porque era a primeira vez que ia levantar a taça [como capitão]. O Luisão é um grande amigo e fez uma grande carreira no Benfica. É uma festa linda"

Rafa: "Não interessa que tivesse sido um ano bom para mim, interessa é que tenha sido para a equipa. Finalização? Não estava preocupado em provar nada. O mais importante é que ganhámos o campeonato"

Salvio: "Foi um ano complicado. Agora é festejar"

Ferro: "Conhecer o Rúben Dias ajudou-me muito, mas Jardel ajudou-me bastante nos treinos. Também o Luisão. Todos os que jogam na minha posição me ajudaram. Foi extremamente especial. Trabalhava para isto vir a acontecer, mas não estava nada à espera. Foi bom estrear-me, foi bom marcar golos, mas o que fica para a história foi este título. Mais velhos foram fundamentais para darem confiança para assumirmos o jogo apesar da nossa juventude. Mesmo não jogando ele e jogando eu, o Jardel foi impecável e o Luisão também. Conseguimos agarrar-nos uns aos outros. Como adepto já estive no Marquês, espero que esteja lá um mar de gente, que seja o inferno do Marquês"

Rúben Dias: "Quando se cria a onda é muito difícil derrubá-la"

Fejsa: "Estamos todos de parabéns. Agora é festejar. Estava difícil, mas nós jogadores trabalhámos muito para tornar isto difícil. Estou muito feliz. Todos os anos queremos este título. O Marquês vai ser o top, uma festa muito boa"

Luisão: "Foi uma época atribulada, mas a estrutura do clube nunca abalou. O Benfica é uma família, o meu coração fica muito grato por fazer parte do Benfica"

Luís Filipe Vieira: "Ganhámos o campeonato porque acreditámos. Espero que os benfiquistas estejam felizes"

Pizzi: "Esperamos que o Marquês esteja cheio para festejarmos todos em família, porque no fundo o que nós somos é uma família"

Pietra: "Dedicamos este título aos milhões de benfiquistas anónimos. Não se consegue nada sozinho, mas sim em grupo, em família"

Jota: "É um objetivo que tenho vindo a prosseguir há muito tempo. Muito contente por ser campeão pelo clube do meu coração"

Tiago Pinto: "Presidente personifica a resistência de toda a gente. Durante estes últimos dois anos o Benfica tem sido atacado por todo o lado"

Taarabt: "Foi um regresso fantástico. O Benfica é um grande clube, um dos maiores da Europa. Eu sou um bom rapaz e estou muito feliz. Obrigado a todos. Foi fantástico para mim. Foi um dos melhores momentos da minha carreira"

André Almeida: "Este ano teve um sabor especial, porque bateram-nos muito desde o início e o grupo soube estar unido. Foi mais bonito por isso e o grupo está de parabéns. A família tem a maior importância na minha vida, são eles que me amparam quando não estou bem. A eles devo muita ou toada a minha carreira. O Marquês é sempre um momento especial, nunca há uma festa igual e vai ser um momento único que ficará guardado na minha memória"

Veríssimo: "Foi uma situação indescritível. Entrei no Benfica em 1989, com 12 anos, e nunca pensei vivenciar esta situação. Há dois anos estava aqui nas bancadas a apoiar. O meu trabalho nas bolas paradas foi uma aposta de Bruno Lage"

Florentino: "Há poucas coisas melhores do que ganhar títulos pelo Benfica, o clube do coração. Foi uma grande viagem, mas o meu objetivo é sempre dar o melhor, sejam juniores, equipa B ou equipa A. Com estes adeptos, tudo é possível"

Ebuehi: "Estou muito feliz. Não consigo controlar a lesão, por isso tenho de a aceitar e voltar forte na próxima época"

Samaris: "Foi descarregando as emoções... O mais importante é que fomos campeões e para o ano estaremos cá para buscar o próximo título. Fadiga? A única coisa que pensávamos é que queríamos ser campeões. Bruno Lage chegou numa altura em que estávamos a sete pontos do primeiro, acreditou e nós acreditámos no título. Faltavam algumas indicações que ele deu para a malta, e a malta reagiu bem. Ganhámos a todas as equipas fora e só empatámos um jogo aqui na Luz. Ninguém pode dizer nada, foram quase 70 golos que marcámos"

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG