João Félix fala da "estreia de sonho" e explica porque elegeu o Atlético de Madrid

O ex-jogador do Benfica diz que a forma como o treinador Diego Simeone trabalha com os avançados pesou na hora de escolher o Atlético de Madrid. E diz que apesar de ter apenas 19 anos, já está habituado a lidar com a pressão.

João Félix passou com distinção o primeiro teste no Atlético de Madrid, com uma grande exibição coroada com um golo e duas assistências no jogo particular com o Real Madrid que os colchoneros golearam por 7-3. O ex-jogador do Benfica, que custou 126 milhões de euros aos cofres do clube espanhola, deu uma entrevista ao jornal AS onde fala do primeiro mês no Atlético, dos objetivos para o futuro e explica porque elegeu o clube madrileno.

"É um grande clube. O Atlético é um clube que trabalha muito bem, forma bons jogadores e tinha visto a forma como o treinador Diego Simeone trabalha com os avançados. Isso ajudou-me a escolher", referiu o jovem avançado de 19 anos, relatando o que o técnico lhe disse antes para o convencer a assinar. "Falamos por telefone. Ele disse-me que eu ia aprender muito, que me ia ajudar a crescer e a melhorar algumas coisas."

O custo da sua contração (126 milhões de euros) fez com que muitos torcessem o nariz ao valor pago, ainda mais num clube onde teria a difícil missão de fazer esquecer Antoine Griezamnn. Mas Félix diz que a pressão não o perturba: "Tenho 19 anos, mas esta é a minha profissão e estou habituado a isso, habituado a lidar com a pressão. O meu primeiro ano no Benfica também não foi fácil, sobretudo no início, mas depois as coisas mudaram com a ajuda dos meus colegas correu tudo bem. Espero que também seja assim no Atlético de Madrid."

João Félix reconheceu a que teve "uma estreia de sonho" no dérbi com o Real Madrid. "Estou satisfeito e admito que foi melhor do que eu estava à espera. Mas vamos com calma, pois é apenas um jogo de pré-época, o importante é o trabalho da equipa", atirou, esperando corresponder às expectativas dos adeptos, que já anteveem que seja um dos melhores jogadores da liga espanhola: "Só se a equipa estiver bem é que eu posso estar entre os três ou quatro melhores jogadores da La Liga. De outra forma será impossível. Vou devagar, jogo a jogo, golo a golo e no final logo se vê."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG