João Félix bisa e salva Atlético do escândalo. Diogo Jota brilha no Liverpool

O avançado dos colchoneros evitou a derrota frente ao RB Salzburgo, numa noite em que o Real Madrid voltou a desiludir, tendo arrancado um empate na Alemanha nos instantes finais.

João Félix foi o grande protagonista da vitória do Atlético de Madrid, em casa, por 3-2, frente ao RB Salzburgo. O avançado português bisou e permitiu à equipa de Diego Simeone somar os primeiros pontos no grupo A da Liga dos Campeões.

Os colchoneros até podiam ter inaugurado cedo o marcador quando João Félix (13'), após um passe de Herrera, fez um pontapé de bicicleta que levou a bola à barra. Era o aviso para a noite mágica do avançado português.

A vantagem espanhola acabou por chegar aos 29 minutos graças a um golo de Marcos Llorente, mas ainda antes do intervalo o húngaro Szoboszlai fez o empate a passe de Mergim Berisha, jogador alemão que no início do segundo tempo colocou a equipa austríaca na frente do marcador.

Só que João Félix estava inspirado e num lance em que tabelou com o argentino Ángel Correa, fez o empate a duas bolas.

Numa altura em que Simeone já estaria a fazer contas de cabeça, eis que aparece de novo João Félix a dominar a bola na área, após passe de Thomas Lemar, e a bater o guarda-redes Cican Stankovic.

No outro jogo deste grupo, o Bayern Munique sentiu dificuldades inesperadas em Moscovo diante do Lokomotiv, que teve Éder no banco. Os campeões europeus até abriram cedo o marcador por Goretzka, mas aos 70 minutos viram Miranchuk empatar. Acabou por ser Kimmich a fazer o 2-1 (79') que permitiu aos alemães somar a segunda vitória em outras tantas jornadas.

Diogo Jota ajuda Liverpool

No grupo D, o Liverpool recebeu e venceu os dinamarqueses do Midtjylland, por 2-0, com Diogo Jota a abrir o marcador aos 55 minutos, a passe de Alexander-Arnold. O triunfo suado da equipa de Jürgan Klopp só chegou nos instantes finais através de um penálti marcado por Mohamed Salah.

Os reds lideram com seis pontos, mais dois que a Atalanta que salvou um ponto, em casa, na receção ao Ajax. Ao intervalo, os holandeses pareciam ter a vitória no bolso graças aos golos de Dusan Tadic (penálti) e Lassina Traoré, mas, no início do segundo tempo, o colombiano Durván Zapata bisou e determinou o empate 2-2 em Bérgamo.

Real Madrid sem acertar o passo

O que dizer do Real Madrid que, na Alemanha, esteve a um minuto de perder o segundo jogo consecutivo na fase de grupos da Liga dos Campeões. Dois golos de Marcus Thuram deram vantagem ao Borussia Mönchengladbach e colocaram os merengues à beira de novo colapso, depois de terem sido derrotados em casa pelo Shakhtar. Só que, quando já ninguém esperava, Benzema reduziu a desvantagem aos 87 minutos, tendo no penúltimo minuto de tempo extra aparecido o golo salvador de Casemiro.

Na outra partida do grupo B, o Shakhtar treinado por Luís Castro não foi além do empate 0-0, em casa, frente ao Inter Milão. Ainda assim, os ucranianos mantêm-se na liderança com quatro pontos.

Villas-Boas sem hipótese com o Man. City

Finalmente, no grupo C, o mesmo do FC Porto, o Manchester City voltou a vencer, desta vez, em França, por 3-0, frente ao Marselha de André Villas-Boas.

Com Rúben Dias como titular e Bernardo Silva e João Cancelo como suplentes utilizados, a equipa de Guardiola marcou pelo espanhol Ferrán Torres e Gündogan, que já tinham marcado frente aos dragões, tendo Raheem Sterling fechado as contas da partida, que deixa os franceses no último lugar sem qualquer ponto antes do duplo confronto com o FC Porto.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG