Erro de Jefferson e falhanço de Bas Dost custam adeus à Europa

Leões ainda sonharam com o golo de Bruno Fernandes em cima do intervalo que permitiu igualar a eliminatória com o Villarreal. Mas a expulsão de Jefferson estragou tudo, os espanhóis empataram e seguiram para os oitavos de final da Liga Europa.

O Sporting empatou a um golo com o Villarreal, em Espanha, mas o resultado não chegou para os leões seguirem em frente na Liga Europa, pois tinham perdido por 0-1 há uma semana em Alvalade. O golo de Bruno Fernandes ao intervalo ainda alimentou o sonho. Mas a expulsão de Jefferson, aos 50', condicionou toda a estratégia e os espanhóis empataram a dez minutos do fim. Mesmo sobre o apito final, Bas Dost falhou de forma incrível o golo que teria valido o apuramento.

O Sporting entrou em campo com o peso negativo da história. Logo à partida, os leões nunca tinham conseguido vencer adversários do país vizinho em Espanha nas provas europeias (três empates e 13 derrotas). E depois precisavam de virar um resultado desfavorável sofrido em casa, algo que só uma vez haviam feito - em 2010, no play off de acesso à Liga Europa, quando venceram fora o Dínamo Zagreb por 0-3 depois de terem sido derrotados em Alvalade por 0-2. Nas outras nove ocasiões tinham falhado objetivo. Esta quinta-feira passou a ser a 10.ª.

Marcel Keizer manteve a tática que tão bom resultado deu contra o Sp. Braga, na vitória por 3-0, com um esquema assente em três defesas centrais (3X4X3) - mudou apenas o guarda-redes (Renan por Salin) e Acuña (castigado) por Jefferson. Só que no fim de semana, Abel Ferreira, treinador dos bracarenses, foi apanhado de surpresa. Desta feita, o treinador Javi Calleja já estava alertado para esta nuance e até já se tinha referido a ela na conferência de imprensa de lançamento do jogo.

A primeira parte teve mais domínio dos espanhóis, que exerciam logo pressão quando os jogadores do Sporting ganhavam a bola e tentavam sair em transições rápidas para o ataque. Logo aos nove minutos, Salin travou um remate de Moreno e aos 16' Fornals tentou a sorte de longe com a bola a sair um pouco ao lado.

Os leões sentiam dificuldades em construir lances de ataque e quando todos já pensavam no intervalo... o Sporting marcou. Bruno Fernandes, sempre ele, cada vez mais o patrão desta equipa, aproveitou um erro de Funes Mori, saiu rápido em contra ataque e bateu o guarda-redes Andrés Fernández no primeiro remate enquadrado que a equipa de Keizer fez à baliza do Villarreal - foi o 22.º golo do médio leonino esta temporada. E a eliminatória estava empatada.

A segunda parte começou com uma enorme contrariedade para o Sporting. Jefferson fez falta sobre Llambrich logo aos 50' e teve ordem de expulsão, pois já tinha um cartão amarelo. Uma situação que obrigou Marcel Keizer a redefinir o seu esquema tático, passando para uma linha de quatro defesas, num estilo 4X4X1, com Diaby mais encostado ao lado direito e Bruno Fernandes à esquerda.

Em vantagem numérica, e com a eliminatória empatada, o Villarreal começou a carregar. Ekambi, que entrou aos 58', deixou um primeiro aviso aos 63' com um remate de longe para defesa fácil de Salin, que minutos depois travou mais um remate, agora de Fornals. Foi quase um jogo de sentido único que obrigou a uma atenção redobrada da defesa leonina, bem comandada por Coates, e com todos os jogadores a ajudarem na missão defensiva. A exceção foi um remate de Wendel, sem perigo, aos 72'.

Marcel Keizer fez a primeira alteração aos 77', com a entrada de Raphinha para o lugar de Diaby, já o treinador do Villarreal tinha esgotado as três substituições - e que bem entraram Ekambi, Iborra e Carzola.

Era um sofrimento constante junto à área do Sporting, que só resistiu até aos 80 minutos, altura em que Fornals recebeu um passe de Ekambi e bateu Salin, colocando o Villarreal na frente da eliminatória.

Keizer lançou a última cartada com a entrada de Luiz Phellype para o lugar de Ristovski, aos 83 minutos. Era o tudo por tudo na tentativa de chegar ao golo que permitisse passar a eliminatória. E no tempo de compensação os leões estiveram quase a fazer história, mas Bas Dost não conseguiu dar o melhor seguimento ao cruzamento de Bruno Fernandes, num lance em que o holandês não costuma perdoar. O apito final chegou e consumou o adeus do Sporting à Liga Europa.

A FIGURA: SALIN

O guarda-redes francês, como tem sido habitual, foi chamado a defender as redes do Sporting na Liga Europa. E que bem esteve! Na primeira parte mostrou-se em dois ou três lances, mas foi no segundo tempo, sobretudo depois da expulsão de Jefferson em que que a pressão do Villarreal se acentuou, que foi obrigado a mostrar serviço. Fica na retina uma grande intervenção aos 86 minutos, quando impediu o golo de Ekambi, que na altura mataria o jogo. Fez um total de oito defesas (cinco de remates dentro da área) e só não conseguiu travar o golo, num lance em que não tinha qualquer hipótese.

FICHA DO JOGO

Jogo realizado no Estádio El Madrigal, em Villarreal.

Villarreal - Sporting, 1-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: 0-1, Bruno Fernandes, 45+1 minutos; 1-1, Fornals, 80.

Villarreal: Andrés Fernández, Mario Gaspar, Ramiro Funes Mori, Victor Ruiz, Llambrich (Cazorla, 71), Manu Trigueros, Javi Fuego (Iborra, 63), Pedraza, Dani Raba (Toko-Ekambi, 57), Fornals e Gerard Moreno.

Treinador: Javier Calleja.

Sporting: Salin, Tiago Ilori, Coates, Borja, Ristovski, Gudelj, Wendel, Jefferson, Diaby (Raphinha, 77), Bruno Fernandes e Bas Dost.

Treinador: Marcel Keizer.

Árbitro: Pavel Královec (República Checa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Jefferson (35 e 50), Bruno Fernandes (44), Gerard Moreno (51) e Tiago Ilori (51). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Jefferson (50).

Assistência: cerca de 20.000 espetadores.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG