Viviano: "Cheguei com dois ou três quilos a mais"

Guarda-redes italiano admite excesso de peso aquando da chegada ao Sporting, justificando os quilos a mais com 50 dias sem treinar.

O guarda-redes italiano Emiliano Viviano, reforço do Sporting para 2018/19, confirmou que chegou a Portugal com "dois ou três quilos a mais", mas diz que já se sente fisicamente bem. "Fisicamente, sinto-me bem. Quando cheguei, estava sem treinar há 50 dias. Cheguei com dois ou três quilos a mais. Está um pouco de calor, mas tem sido bom. Sinto-me bem. Vou ter o primeiro jogo [oficial] noutro país. Foram 15 anos a jogar na Serie A, para mim é um bocado estranho. Estou muito contente no Sporting. Tudo é fantástico. Acho que podemos fazer um grande trabalho. Só temos de trabalhar forte", admitiu o guardião de 32 anos, à Sporting TV.

Sobre o erro cometido diante do Marselha, assumiu-o e espera compensar os adeptos leoninos. "Já sou experiente. Não é o primeiro, nem o último. Já fiz muitos jogos e às vezes os erros acontecem. Espero compensar da melhor forma da próxima vez. É importante preparar o jogo seguinte", vincou, já a pensar no encontro deste domingo diante do Empoli, a contar para o Troféu Cinco Violinos.

"Em Itália, somos organizados. Não vai ser um jogo fácil. Eles vêm a um grande estádio e vão querer mostrar algo. Temos de ganhar, mas o mais importante é prepararmo-nos da melhor forma", considerou, sobre a formação do seu país.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Patrícia Viegas

Espanha e os fantasmas da Guerra Civil

Em 2011, fazendo a cobertura das legislativas que deram ao PP de Mariano Rajoy uma maioria absoluta histórica, notei que quando perguntava a algumas pessoas do PP o que achavam do PSOE, e vice-versa, elas respondiam, referindo-se aos outros, não como socialistas ou populares, não como de esquerda ou de direita, mas como los rojos e los franquistas. E o ressentimento com que o diziam mostrava que havia algo mais em causa do que as questões quentes da atualidade (a crise económica e financeira estava no seu auge e a explosão da bolha imobiliária teve um impacto considerável). Uma questão de gerações mais velhas, com os fantasmas da Guerra Civil espanhola ainda presente, pensei.