UEFA pune Marselha com um jogo à porta fechada na Liga Europa e ameaça exclusão

O organismo que tutela o futebol europeu sancionou esta quarta-feira os gauleses, depois dos seus adeptos terem causado uma série de distúrbios em vários jogos da competição em 2017/18.

Os gauleses, nos quais joga o português Rolando, vão ter ainda de pagar 100 mil euros e foram avisados de que se os problemas persistirem nas duas próximas épocas o clube pode ser excluído das competições da UEFA.

Os radicais do Marselha cometeram desacatos na final da Liga Europa em Lyon - vão ter também de pagar os estragos causados no recinto - na final da Liga Europa perdida para o Atlético de Madrid (3-0), bem como nos encontros com os alemães do Leipzig e os austríacos do Salzburgo, cidade onde também causaram distúrbios.

A comissão disciplinar da UEFA refere diversos "atos de vandalismo", como o uso de bastões e lançamento de objetos para o campo, que atrasaram o início de mais do que um jogo.

Depois do castigo, o primeiro encontro que o conjunto do sul de França disputar em casa com adeptos terá os topos despidos, pois é nesta zona onde se concentram os mais radicais.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...