UEFA pune Lyon com um jogo à porta fechada por desordem e racismo

O clube do português Anthony Lopes vai disputar à porta fechada um jogo em casa da Liga dos Campeões, como castigo por desordem e racismo num encontro da Liga Europa, anunciou esta segunda-feira a UEFA.

O órgão disciplinar da UEFA aplicou ainda uma multa de 100 mil euros ao clube francês e um segundo jogo à porta fechada, suspenso por um período probatório de dois anos.

Em causa estão os incidentes verificados no encontro da segunda mão dos oitavos de final da Liga Europa, em 15 de março, frente aos russos do CSKA Moscovo, numa partida que terminou com a derrota em casa do Lyon (3-2) e consequente afastamento da prova.

A UEFA acusa o Lyon, além de desordem e práticas racistas, de arremesso de objetos para o relvado, utilização de artefactos pirotécnicos e de incumprimento no que respeita à segurança (escadas bloqueadas).

O Lyon, que à terceira jornada segue no quarto lugar da Liga francesa, com seis pontos, conhece na quinta-feira os adversários na fase de grupos da Liga dos Campeões, no sorteio a realizar no Mónaco.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.