UEFA abre processo disciplinar a Neymar por criticar árbitragem

O brasileiro fez uma publicação nas redes sociais onde classificou de "vergonha" o penálti assinalado no PSG-Manchester United, que ditou o afastamento dos parisienses da Champions

A UEFA abriu esta quarta-feira um processo disciplinar ao brasileiro Neymar por ter criticado o árbitro do Paris Saint-Germain-Manchester United, nomeadamente devido ao penálti que ditou a eliminação da sua equipa nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, já nos últimos minutos da partida disputada no Parque dos Príncipes.

Os red devils qualificaram-se para os quartos-de-final ao vencerem na capital francesa por 3-1, no dia 6 de março, depois da derrota por 2-0, em Old Trafford.

Neymar, que falhou o jogo por lesão, considerou "embaraçosa" a decisão da equipa de arbitragem assinalar, com recurso ao videoárbitro (VAR), um penálti por mão de Kimpembe no tempo extra da partida, que foi marcada por Marcus Rashford, decidindo assim a eliminatória.

"É uma vergonha. Porem quatro tipos que não entendem nada de futebol a analisar um lance. Como é possível pôr as mãos nas costas? Não existe penálti", escreveu o brasileiro Neymar na rede social Instagram, após a partida.

Exclusivos