"Todos os jogadores podem contar com todo o apoio de Bruno de Carvalho"

Comunicado da candidatura do ex-presidente leonino publicado esta sexta-feira no Facebook. Abordou situação de Bas Dost, Battaglia e Bruno Fernandes

"Bruno de Carvalho sempre disse que os jogadores que apresentaram as cartas de rescisão, poderiam refletir e voltar atrás na sua decisão. Bas Dost, Battaglia e Bruno Fernandes acabaram por voltar atrás. Não nas mesmas condições contratuais, é certo - até porque a situação financeira da Sporting SAD o permite -, mas o importante é que os jogadores regressaram para defender as cores do nosso Clube", começou por dizer Bruno Carvalho, sempre falando de si na terceira pessoa.

"O fundamental para o presente e para o futuro é que os atletas Bas Dost, Battaglia e Bruno Fernandes integram a família sportinguista de pleno direito e são três ativos da Sporting SAD que os Sportinguistas devem apoiar e acarinhar sem quaisquer reservas, como apoiam qualquer outro do nosso quadro de jogadores", prosseguiu.

"Com o regresso de Bruno de Carvalho à presidência do SCP, que estará para breve, na sequência das iniciativas judiciais em curso, todos os jogadores do futebol profissional do Sporting, assim como a equipa técnica e todo o staff da estrutura do futebol profissional, podem contar com todo o apoio necessário de Bruno de Carvalho e da sua equipa de dirigentes para que tenham condições de excelência, em absoluta segurança, paz e tranquilidade para o desenvolvimento do seu trabalho nas provas desportivas em que estão envolvidos", concluiu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.