Ténis de mesa: Portugal perde com a Roménia final feminina do Europeu

Apesar da derrota na final, a seleção portuguesa conseguiu a medalha de prata, a melhor classificação de sempre.

A seleção portuguesa feminina de ténis de mesa perdeu este domingo a final do Europeu de equipas, que decorre em Nantes, França, ao ser derrotada pela campeã em título Roménia por 3-0.

Bernadette Szocs superou Jieni Shao por 3-2 (11-7, 8-11, 6-11, 11-7 e 11-6), Daniel Dodean Monteiro bateu Fu Yu também por 3-2 (7-11, 11-8, 11-9, 6-11 e 11-3) e Elizabeta Samara ganhou a Leila Oliveira por 3-0 (11-9, 11-7 e 11-6).

As romenas somaram o quinto cetro, depois dos conquistados em 1992, 2002, 2005 e 2017, enquanto Portugal, ao arrebatar a prata, conseguiu a sua melhor classificação de sempre, já que nunca tinha sequer chegado às meias-finais.

Em masculinos, Portugal, campeão em 2014, 'vice' em 2017 e terceiro em 2011, disputa ainda hoje a final, frente à Alemanha, que é a detentora do cetro e procura o oitavo título.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.