Tavares Pereira é o sétimo a entregar candidatura: "Nunca vou desistir"

Empresário formalizou candidatura à presidência do Sporting esta quarta-feira, no último dia para o fazer. Diz que vai "tentar por todos os meios vencer esta guerra"

Fernando Tavares Pereira formalizou ao início da tarde desta quarta-feira, no Estádio José Alvalade, a candidatura à presidência do Sporting.

O empresário garante que não vai desistir durante o mês que antecede as eleições, marcadas para 8 de setembro, e promete lutar para ser o próximo presidente leonino. "É uma candidatura de fora para dentro, conseguimos não ter ninguém ligado ao Sporting atual. Estou habituado ao bom e mau. Tenho 700 funcionarios e estamos à vontade para trabalhar, para que Sporting seja grande vencedor. Em 2011 convidaram-me, mas fui responsável e não quis. Não tinha tempo. Agora tenho tempo e estou cá para isso. Nunca vou desistir. Vamos trabalhar para vencermos. Vamos tentar por todos os meios vencer esta guerra. Quero ser presidente do Sporting no dia 8 de setembro", vincou.

Ainda assim, Tavares Pereira deparou-se com uma baixa de última hora, Mário Fontemanha, que por ser advogado de Rafael Leão entendeu não avançar para não haver conflito de interesses no lítigio entre o Sporting e o jogador, que esta quarta-feira foi anunciado como reforço dos franceses do Lille. Fernando Curto substituiu-o na lista para o Conselho Fiscal e Disciplinar. "O Fernando Curto é competente e responsável. Estava acautelada a mudança que tinha de ser feita. Quem saiu teve dignidade e avisou-me antes que podia acontecer e fizemos o que tínhamos combinado. Todos lamentamos a saída do Rafael Leão. Agora vamos defender os interesses do Sporting em tudo o que pudermos, em qualquer caso. Temos muito trabalho pela frente", frisou o candidato.

Independentemente de ter Bruno de Carvalho como adversário ou não, diz que "as eleições são para todos" e diz que a sua lista vai "trabalhar para ganhar" e espera uma campanha "correta e aberta". Sobre o elevado número de candidatos, não vê qualquer problema: "Os estatutos dizem que é assim e não podemos fazer nada. Estamos à vontade para receber quem quer que seja para que Sporting seja grande e maior."

Ler mais

Exclusivos