Taça de Inglaterra: festejos só com champanhe sem álcool

A medida, que já estava em prática na Liga, estende-se agora à final da taça. Objetivo é respeitar determinadas religiões e os menores de idade.

Numa altura que em Portugal é tema de discussão o regresso das bebidas alcoólicas aos estádios, por sugestão da Liga, em Inglaterra a federação vai em sentido contrário. A FA, organismo que rege o futebol inglês, anunciou esta quarta-feira que já a partir desta época os festejos do vencedor da Taça de Inglaterra terão de ser feitos com champanhe, mas sem álcool.

A justificação dos dirigentes é simples. "É uma forma de garantir o respeito por jogadores e comunidades que estão proibidos de consumir bebidas alcoólicas, bem como jogadores menores de 18 anos", anunciou o organismo num comunicado no site oficial.

Ou seja, já no próximo dia 18 de maio, quando o Manchester City de Pep Guardiola e Bernardo Silva defrontar o Watford, na final da competição, a equipa vencedora terá de festejar o título com champanhe sem álcool. Esta medida, recorde-se, já estava em prática na Liga inglesa, uma decisão que foi tomada em 2012 depois de ter sido oferecido champanhe a jogadores de origem muçulmana e a menores de idade.

As equipas do Manchester City e do Watford têm vários jogadores muçulmanos, casos de Riyad Mahrez, Benjamin Mendy e Ilkay Gundogan no City e de Abdoulaye Doucoure na equipa adversária.

Exclusivos