Sporting: Frederico Varandas toma posse às 19:00

Presidente eleito este sábado com 44,32%, de um universo de 22.510 votantes, tomará posse logo, às 19:00, em Alvalade

Frederico Varanda tornar-se-á formalmente o 43.º presidente do Sporting Clube de Portugal às 19:00 deste domingo, quando tomar posse a equipa liderada pelo ex-diretor clínico dos leões no auditório Artur Agostinho, no Estádio José Alvalade.

Rogério Alves tomará posse como presidente da Mesa da Assembleia Geral e Joaquim Baltazar Pinto como presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar.

A tomada de posse estava inicialmente agendada para as 19:00 de segunda-feira.

Novos órgãos sociais do Sporting

Conselho Diretivo: Frederico Varandas (presidente); Francisco Zenha (vice-presidente); Pedro Lencastre (vice-presidente); João Sampaio (vice-presidente); Maria Serrano Sancho (vice-presidente); Filipe Osório de Castro (vice-presidente); Pedro Luciano Silveira (vogal); Francisco Rodrigues dos Santos (vogal); Miguel Afonso (vogal); Miguel Nogueira Leite (vogal); Rahim Ahamad (vogal); Alexandre Ferreira (suplente); André Bernardo (suplente); André Cymbron (suplente).

Mesa da Assembleia Geral: Rogério Alves (presidente); João Palma (vice-presidente); José Manuel Tomé Carvalho (secretário); Pedro Almeida Cabral (secretário); José Costa Pinto (secretário); Maria de Lurdes Mealha (secretária suplente); Miguel Vinagre (secretário suplente); Ana Rita Cunha Calvão (secretária suplente).

Conselho Fiscal e Disciplinar: Joaquim Baltazar Pinto (presidente); João Teives (vice-presidente); Pires Mateus (membro efetivo); José Pedro Fezas Vital (membro efetivo); Bernardo Foios Simões (membro efetivo); Pedro do Ó Ramos (membro efetivo); Pedro Cabral Nunes (membro efetivo); Vasco Matos (membro suplente); Paulo Gorjão (membro suplente); Sara Araújo Sequeira (membro suplente).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.