Tavares Pereira com lista corrigida e aceite às eleições

A candidatura de Fernando Tavares Pereira à presidência do Sporting foi este sábado a quarta a ser validada após correção, informou o presidente da Mesa da Assembleia Geral.

À semelhança dos procedimentos durante este sábado nas candidaturas de João Benedito, Dias Ferreira e Pedro Madeira Rodrigues, que foram retificadas, Jaime Marta Soares fez saber que a de Fernando Tavares Pereira também pode "ser presente a sufrágio".

Na sexta-feira, o presidente da MAG tinha comunicado que apenas as candidaturas de Frederico Varandas e José Maria Ricciardi eram elegíveis e que os restantes tinham "irregularidades formais".

O presidente da MAG explicou poder receber as correções das listas via email durante o fim de semana, ou, em caso presencial, no domingo, entre às 18:00 e 24:00, o que todos fizeram, faltando apenas o candidato Rui Jorge Rego.

Fora deste processo está a candidatura do ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho, cuja lista foi rejeitada pelo presidente da MAG na sexta-feira.

"A candidatura (...) viola os Estatutos do Sporting, o Regulamento da Assembleia Geral e o princípio da legalidade democrática, pois apresenta como candidatos três sócios que estavam suspensos dessa mesma qualidade (...)", lê-se no documento a que a Lusa teve acesso, que enumera Bruno de Carvalho (candidato a presidente), Alexandra Godinho (candidata a vice-presidente) e José Trindade Barros (candidato a presidente da Mesa da Assembleia-Geral.

As eleições para os órgãos sociais do Sporting estão marcadas para 08 de setembro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.