Sousa Cintra diz que "já chega de palhaçada" de Bruno de Carvalho

O presidente da SAD do Sporting lembra que o presidente destituído do clube "não pode entrar em Alvalade"

Apesar de ter manifestado por diversas vezes a sua vontade de não se pronunciar sobre o encontro no qual Bruno de Carvalho disse que um juiz suspendeu a decisão de revogação do seu mandato de presidente do Sporting, determinada na Assembleia Geral (AG) do clube de 23 de junho, Sousa Cintra foi explícito no seu descontentamento.

"Não quero falar sobre esse senhor. Nem pode entrar em Alvalade, não sei como entrou hoje. Já chega de palhaçada", afirmou o líder da SAD, numa conferência de imprensa realizada em Alvalade, após uma comunicação de Artur Torres Pereira, em que o presidente da atual Comissão de Gestão designou o alegado regresso de Bruno de Carvalho "uma mentira".

Paralelamente, Sousa Cintra apontou o foco à união da equipa para a partida contra o Vitória de Setúbal, a contar para a segunda jornada da I Liga de futebol, este sábado, às 21:00, no Estádio José Alvalade.

"O jogo é de importância capital e o Sporting está completamente motivado. Queria fazer um apelo aos sócios para virem a Alvalade. É muito importante que toda a equipa sinta o apoio. A família está unida e não há ninguém que consiga desestabilizar", notou, sem deixar de sublinhar: "Nunca ninguém me ouviu falar mal das pessoas. Ou falo bem ou fico calado. Só gosto de falar bem do Sporting."

O líder da SAD assegurou também a chegada de mais reforços para a equipa até ao final do mercado de transferências, apesar de ter destacado que o plantel às ordens do treinador José Peseiro "é muito bom".

"O Sporting ainda espera por alguns reforços que vão chegar, mas, mesmo sem os reforços, vai ser um jogo bonito. Já disse que vai haver reforços para o Sporting, mas jamais anuncio sem ter contrato assinado. O nosso treinador já o disse: estamos aqui para ganhar e vamos fazer o nosso melhor. O Sporting está completamente motivado para ganhar este jogo", finalizou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.