Sousa Cintra: "Acredito que Bruno Fernandes e Podence regressem"

O presidente da SAD do Sporting revela que Wolves querem pagar Rui Patrício e que há negociações para o regresso dos jogadores que rescindiram

Sousa Cintra, presidente da SAD do Sporting, fala em entrevista à SIC sobre os temas importantes do futebol dos leões. O líder leonino garante que o Wolverhampton quer pagar os 18 milhões de euros por Rui Patrício e admite que Bruno Fernandes e Daniel Podence voltem atrás com as rescisões e regressem ao Sporting.

O líder da SAD já não está tão otimista a Gelson Martins, tendo revelado que falou diretamente com o extremo português. Nas conversas que manteve com os jogadores diz ter procurado passar uma mensagem de tranquilidade, reconhecendo que os que rescindiram receiam que Bruno de Carvalho regresse ao Sporting.

Sousa Cintra admite ainda que o Sporting reatou relações com o empresário Jorge Mendes e confirma que Paulo Futre está voluntariamente a ajudar o clube, sem receber qualquer contrapartida financeira.

Eis as ideias fortes do dirigente leonino:

Falta liquidez de tesouraria.
Os salários de julho estão pagos, e vão ser pagos os de agosto, os de setembro... A tesouraria não está boa, mas não adianta falarmos disso para não assustarmos ninguém. O Sporting vai honrar os seus compromissos. Talvez o Sporting não tivesse a credibilidade necessária para resolver esses problemas financeiros. Quando entrei vi algumas dificuldades.

Acordo por Rui Patrício.
Estamos a tentar resolver e vai ser resolvido. O Rui Patrício é dos melhores guarda-redes do mundo, mas ele quis sair e não adianta falar do passado. O Wolverhampton não quer guerras com o Sporting e quer liquidar os 18 milhões de euros que estava acordado anteriormente, vamos receber um pouco menos. É bom ver que os clubes respeitam o Sporting. A confiança e a seriedade são importantes e este Sporting transmite isso.

Casos Podence e Bruno Fernandes.
Acredito que possam voltar brevemente. Estou a tratar desse assunto. Espero bem que regressem.

Gelson Martins.
Falei diretamente com ele. O meu desejo é que regresse. Eu dou o melhor conselho aos jogadores, pode sair a bem porque se não for assim é uma nódoa no seu currículo. A ganância do dinheiro não é tudo na vida. Tem muito a ver com os empresários, mas eu quero o melhor para os jogadores, mas não posso prejudicar o Sporting.

Os outros jogadores que rescindiram.
Temos mantido contactos.

Possível regresso de Bruno de Carvalho.
Garanti aos jogadores que são bem recebidos no Sporting, não posso garantir que Bruno de Carvalho não regresse, mas os sócios deram uma resposta clara. Eles têm esse receio, mas disse-lhes para terem confiança para não pensarem nisso. Disse-lhes que estamos aqui para tratarmos bem os jogadores e não há que ter medo. Não têm de recear nada.

Mihajlovic quer 10 milhões de indemnização.
Não vamos pagar nada disso. Esteve num período de experiência e ele assim que chegou fez logo disparates, mudou o estágio com um prejuízo de 300 mil euros. Tinha um contrato milionário, mas não tinha nada contra ele, só que nunca ganhou nada nem conhecia o futebol português. Aproveitei os 15 dias de experiência e rescindi, com o conselho dos advogados. Foi um grande jogador, campeão a marcar livres, mas não precisamos de um marcador de livres mas sim de um treinador.

E se o Sporting perder o caso com Mihajlovic?
Como é que vai perder? Era período de experiência, as leis são claras.

E sobre William, Battaglia e Bas Dost?
A maior parte dos jogadores quer voltar ao Sporting. O William é uma situação que vinha de trás e pode haver o entendimento para chegarmos a um acordo. Admito que os outros possam voltar ao Sporting.

A ajuda de Paulo Futre.
Ele apareceu voluntariamente para ajudar o Sporting. Ele conhece os jogadores, os empresários e estou muito grato por isso. Ele não recebe nada.

Jorge Mendes tem ajudado?
Eu sempre tive boas relações com os empresários e vai continuar. Tenho de divulgar com eles, defendendo o Sporting. O Jorge Mendes é o melhor empresário português e se ele ajudar o Sporting fico-lhe grato. O Sporting reatou relações com Jorge Mendes. O Sporting não exclui ninguém. É preciso também resolver problemas com outros clubes e há muitos.

O papel de Augusto Inácio.
É funcionário e está lá a trabalhar. Tem as funções dele, mas cada presidente tem o seu estilo. Eu gosto de estar mais próximo.

Escolha de José Peseiro.
Não há nenhum treinador que não queira vir para o Sporting. Falei com Paul Le Guen para ter uma alternativa e fiquei impressionado com a vontade dele em vir para o Sporting e a baixo custo. O plano A tinha de ser um português, fiz uma leitura atenta aos treinadores para decidir. Quando optei pelo José Peseiro não me arrependi. O único treinador com quem falei foi com o Peseiro, auscultar um ou outro é outra coisa. Ter um bom empresário que é o Jorge Mendes, é educado. Dizem que tem o pé frio, mas já passou muito tempo e agora deve ter o pé quente. O Peseiro disse-me que acredita em ser campeão.

Os jogadores que prometeu a Peseiro.
Ele tem de conhecer bem os jogadores do Sporting e depois vai dizer qual o perfil de jogador que pretende. E depois vamos dar a resposta necessária. Precisamos é de jogadores que façam a diferença no Sporting e que lutem pelo título.

Opções de acordo com candidatos às eleições.
Se a nova direção não quiser o José Peseiro, há só um ano de contrato, com outro de opção. Quanto aos novos jogadores vou deixar o Sporting melhor do que encontrei.

Auditoria forense. Há suspeita de crime?
Temos gente muito boa e se entendem que é esse o caminho, assim será.

Divida de 40 milhões a fornecedores?
Este não é o momento de falarmos nisso porque primeiro é preciso estar tudo esclarecido. Depois da auditoria feita falaremos disso.

O que deve acontecer a Bruno de Carvalho?
Os sportinguistas já deram a resposta quando votaram na sua destituição. Foram inequívocos. A resposta está dada. Não me encontrei com Bruno de Carvalho nem vejo motivo para isso.

O tempo que levará à recuperação do Sporting
Será rápido. As medidas que estou a tomar são fortes. Não tenho parado e tenho resolvido muitos problemas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).