Sérgio Conceição: "A vitória mais categórica que me lembro de ver"

O treinador do FC Porto assumiu que foi "um dia perfeito" da sua equipa e "menos bom por parte do Benfica".

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, assumiu que esta "foi a vitória mais categórica" que se lembra de ver dos dragões no Estádio da Luz. "Digo isto sem vaidade, mas apenas no sentido de ver uma equipa a chegar e dominar o adversário", acrescentou, admitindo que foi "um dia perfeito" da sua equipa e "menos bom do Benfica, mas a equipa de Bruno Lage já deu mostras de ser muito forte".

"É um jogo sempre complicado, em casa de um rival histórico. A nossa semana de trabalho foi muito positiva, com indicadores fantásticos. Quando é assim, a confiança era na equipa e no que podíamos fazer", acrescentou.

Sobre os aspetos táticos do jogo. "Entrámos bem no jogo, de forma agressiva, a pressionar a primeira fase de construção, bloqueando o jogo interior do Benfica, deixando-os sair mais por fora, mas com boa ocupação dos espaços e posicionamento fantástico no nosso duplo pivot, não deixando o Benfica chegar à baliza. Tivemos ocasiões em que podíamos ter feito mais golos, foi uma constante deste jogo. Não quer dizer que o Benfica não seja fortíssimo."

As melhorias da equipa: "No primeiro jogo, em Barcelos, depois de irmos à Rússia, não estivemos bem. Podíamos ter feito mais. Não quero desculpas por falar de elementos novos, mas fiz alguma rotação, e esse jogo não correu bem. Com o Krasnodar, fizemos uma primeira parte medíocre, mas com uma pontinha de sorte para eles. Depois, já fomos a equipa que quero, com o V. Setúbal fizemos um bom jogo e este jogo, de hoje, talvez seja o melhor jogo do FC Porto esta época, talvez o melhor em casa do Benfica."

Os efeitos do triunfo em casa do rival: "Este é um campeonato em que os três históricos lutam pelo título, onde nos últimos anos o Sp. Braga se colou, e um V. Guimarães com uma excelente equipa. Isto é o começo, estes pontos não decidem nada. Virámos o campeonato passado com alguns pontos de vantagem e acabámos por perder".

Exclusivos