Seleção de sub-21 perde com a Roménia em Paços de Ferreira

Os romenos ultrapassaram Portugal no segundo lugar. João Carvalho marcou um golo e falhou o penálti que daria o empate nos instantes finais

A seleção nacional de sub-21 perdeu esta sexta-feira, em Paços de Ferreira, com a Roménia, por 2-1, em jogo do grupo 8 da fase de apuramento para o Europeu da categoria.

Com este resultado a equipa treinada por Rui Jorge cai para a terceira posição, sendo ultrapassada precisamente pelos romenos, que se adiantaram no marcador no início da segunda parte com golos de Cicaldau (52') e Andrei Ivan (59').

A equipa portuguesa tentou depois o tudo por tudo para pelo menos chegar ao empate, mas apesar da expulsão do romeno Pascanu, o melhor que conseguiu foi reduzir a desvantagem com um golo de cabeça de João Carvalho, na sequência de um canto de João Filipe.

Em cima do final da partida, João Carvalho perdeu a oportunidade de empatar a partida ao falhar um penálti que ele próprio havia conquistado.

A qualificação da equipa das quinas para a fase final do Europeu está agora mais complicada, pois quando ainda faltam cumprir três jogos, Portugal tem cinco pontos de atraso para a líder Bósnia, que ontem venceu a Suíça por 3-0, e dois pontos para a Roménia, que está em segundo lugar.

Refira-se que os primeiros classificados de cada grupo apuram-se diretamente, tal como os quatro melhores segundos classificados de todos os grupos.

Portugal joga agora na terça-feira no País de Gales, no dia 11 de outubro no Liechtenstein e no dia 16 de outubro, em casa, com a Bósnia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).