Rui Vitória satisfeito, Petit também

Rui Vitória diz que a retoma prossegue e que o triunfo sobre o Marítimo (0-1) foi justo e que podia ter rendido mais golos. Petit gostou do que viu e acha que é este o caminho para estancar a queda vertiginosa dos insulares

Rui Vitória foi curto e muito generoso com a sua equipa, após a vitória por 1-0 nos Barreiros, sobre o Marítimo. "Satisfeito, sim. Ganhámos, ganhámos justamente. É um campo difícil e nós conseguimos ganhar", apreciou o treinador do Benfica.

"Na segunda parte, criámos as oportunidades para aumentar a vantagem. Mas ganhámos e de forma justa. Temos de continuar nesta fase de retoma, jogo a jogo, deixar tudo em campo, como aconteceu aqui e tinha acontecido na quarta-feira [1-0 sobre o AEK, na Champions]", acrescentou.

Por fim, apelo ao engenho: "Os jogos são todos complicados, temos é de os saber ultrapassar. E hoje soubemos. Temos de saber como é que temos que ganhar a cada adversário e hoje soubemos".

Petit... satisfeito

Petit estava frustrado com o resultado, mas satisfeito com a equipa, que acha que está a crescer e já mostrou a atitude e futebol que lhe vai permitir parar a queda livre em que entrou no início de setembro. "Não estou satisfeito com o resultado pela coragem, intensidade e a pressão que fizemos sobre o Benfica", disse o treinador do Marítimo, que em três jogos só empatou um (perdeu dois).

"A equipa vai crescendo. Tivemos duas situações dentro da área e uma ou outra que podiam ter sido melhor aproveitadas. Estávamos à procura de outro resultado que não este", analisou o técnico.

"Não é fácil, esta situação, mas com a coragem, determinação e intensidade que os jogadores mostraram será mais fácil já no jogo com o Tondela", concluiu Petit.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.