Rui Jorge esfria emoções antes de jogo decisivo dos sub-21

O selecionador português sub-21 sublinhou esta segunda-feira que o espírito da equipa está "normal", mesmo sabendo da partida "decisiva" com a Bósnia-Herzegovina, na terça-feira, jogo do grupo 8 de apuramento para o Europeu de 2019.

Com o primeiro lugar como mera miragem - a seleção da Roménia deve assegurar a vitória no grupo -, as intenções lusas passam por conseguir ser uma das quatro melhores segundas classificadas para poder marcar presença no playoff.

"Tudo normal. Apesar de sabermos que é um jogo decisivo, o espírito não deixa de estar normal, a vontade normal de que o jogo chegue para poder fazer aquilo que todos gostam, que é jogar, desfrutar do jogo. Queremos muito conseguir um bom resultado, que sabemos que é essencial para o que queremos, que é chegar à fase final", disse Rui Jorge, na conferência de imprensa de antevisão do encontro de terça-feira, no Funchal.

A equipa das quinas mede forças com a Bósnia-Herzegovina, com quem perdeu, por 3-1, na primeira volta e a lição parece estar bem preparada sobre o que esperar do adversário.

"Acredito que se mantenha o estilo de uma equipa extremamente agressiva no capítulo defensivo, sofrendo muito poucos golos na qualificação. À partida, atuará num 4-4-2 clássico, com dois bons jogadores na frente e uma equipa bastante perigosa nas bolas paradas", referiu.

A Bósnia está a um ponto de Portugal e procura a vitória para ficar com a segunda posição, mas existe confiança na qualidade do conjunto luso.

"Acredito que somos uma equipa tecnicamente de muito valor se estivermos com os níveis de agressividade que temos de estar e se estivermos organizados como devemos estar, acredito que teremos boas hipóteses de vencer", salientou.

Rui Jorge admitiu fazer algumas alterações em relação à goleada, de 9-0, ao Liechtenstein e destacou a importância de marcar presença no Campeonato da Europa de 2019, que se realiza em Itália.

"Sempre dissemos que o nosso objetivo é participar na construção dos jogadores e fazer com que eles cheguem à nossa seleção principal. Para a evolução dos nossos jogadores, é importante estar nas melhores provas e, para alguns destes jogadores, esta é a última oportunidade de representarem Portugal ao nível dos sub-21. Queremos colocá-los nos melhores patamares, que é a fase final [do Europeu]", destacou.

No final da conferência, o selecionador deixou um apelo para que o Estádio do Marítimo fique cheio de adeptos portugueses a apoiarem a equipa.

"Escolhemos o estádio aqui, na Madeira, porque sabíamos que iríamos ter uma boa moldura humana. É a primeira vez que esta seleção de sub-21 se desloca à Madeira e para um encontro importantíssimo. Agora, esperamos um grande apoio neste momento importante para todos nós", salientou.

Portugal, segundo classificado com 19 pontos, recebe a Bósnia-Herzegovina, terceira com 18, no Estádio do Marítimo, na terça-feira, em jogo agendado para as 19.00.

Ler mais

Exclusivos