Rui Costa e o caso Perin: "Vai ser tudo bem analisado para ver o que vamos fazer"

Administrador da SAD do Benfica abordou caso do guarda-redes italiano que chegou lesionado e não assinou. E abre a porta a reforços. Um deles é Vinícius, que já em Lisboa para rubricar contrato.

Rui Costa, administrador da SAD do Benfica, abordou na madrugada desta sexta-feira, nos Estados Unidos, a situação do guarda-redes italiano Mattia Perin, que esteve em Lisboa para assinar pelas águias, mas que devido a um problema no ombro vai regressar à Juventus, existindo a possibilidade de voltar para assinar, mas só em dezembro.

"O Benfica já emitiu um comunicado e é esse comunicado que é válido. A seu tempo falaremos melhor sobre todos os assuntos. Como devem calcular, foi um processo natural de testes médicos e agora vai ser tudo bem analisado para ver o que vamos fazer", referiu Rui Costa, nos EUA, onde o Benfica se encontra a disputar um torneio.

O Benfica informou na quinta-feira, através de um comunicado, que na sequência da realização dos exames médicos concluiu-se que o guarda-redes Mattia Perin tinha um processo de recuperação superior ao inicialmente previsto, sendo de cerca de quatro meses. "Nesse sentido, houve acordo entre os clubes e os representantes do jogador para que a recuperação seja feita na Juventus e, concluída essa fase, se concretize a transferência do jogador, tal como está acordado por todas as partes", informou o o clube da Luz.

Rui Costa garantiu que o preocupa a equipa neste momento é o estágio. "Mais do que os jogadores que podem vir. O que nos está a satisfazer é a forma como o estágio tem corrido, como os jogadores se têm empenhado e o trabalho que tem sido desenvolvido para fazer uma boa temporada. A seu tempo irão ver onde é que o Benfica vai mexer. Não há posições específicas a reforçar, há oportunidades que podem aparecer e ser favoráveis para o clube. Estaremos sempre atentos como é óbvio", disse.

Uma dessas posições a reforçar é o ataque. E nesse sentido, ainda nesta sexta-feira pode haver novidades, já que o avançado brasileiro Carlos Vinícius, de 24 anos, que na época passada esteve emprestado pelo Nápoles ao Mónaco, treinado por Leonardo Jardim, já está em Lisboa para realizar testes médicos e assinar contrato, num negócio em que o Benfica deverá pagar ao Nápoles cerca de 10 milhões de euros.