Ronaldo quer trocar 23 meses de prisão por multa de 350 mil euros

Internacional português vai estar presente na terça-feira no Tribunal de Madrid a prestar declarações sobre a acusação de fraude fiscal de que foi alvo

Seis meses depois de ter deixado o Real Madrid para assinar pela Juventus, Cristiano Ronaldo vai regressar à capital espanhola na terça-feira para ratificar perante um juiz do Tribunal de Madrid que chegou a acordo com o fisco espanhol depois de ter sido acusado de o defraudar em 14,7 milhões de euros.

O internacional português será condenado a uma pena de 23 meses de prisão e a uma multa de 18,8 milhões de euros, em virtude do acordo a que chegou depois de reconhecer ter cometido quatro delitos fiscais entre 2011 e 2014.

A audiência estava inicialmente prevista para esta segunda-feira e até poderia ser feita por videoconferência, mas a defesa de Ronaldo quis adiar para um dia depois, devido à realização do Juventus-Chievo da liga italiana no mesmo dia, e o próprio jogador terá feito questão de estar presente perante o juiz, viajando para Madrid logo após o encontro.

O objetivo da defesa do avançado madeirense, segundo o ABC, é substituir os 23 meses de prisão por uma multa de 250 diários a pagar durante 46 meses, totalizando uma quantia de mais de 350 mil euros. Ou seja, cada dia de cadeia seria colmatado por dois dias de multa.

A audiência de terça-feira será regidas por um enorme dispositivo de segurança, que será dado a conhecer esta sexta-feira em comunicado pelo Tribunal de Madrid, presidido pelo juiz Juan Pablo González.

Ler mais

Exclusivos