Rogério Alves oficializado como presidente da assembleia geral de Frederico Varandas

Advogado já exerceu funções da MAG no mandato de Soares Franco (2006/09).Primeiro candidato a avançar para as eleições de 8 de setembro apresentou o advogado na inauguração da sua sede de campanha.

Já se sabia e o DN já o tinha noticiado, mas agora é oficial. Frederico Varandas apresentou, esta segunda-feira, Rogério Alves como candidato à presidência da mesa da assembleia-geral do Sporting (MAG). O médico, o primeiro dos quatro candidatos a avançar com uma candidatura às eleições de 8 de setembro, inaugurou a sede de campanha, no centro de Lisboa, e apresentou o conhecido advogado, que já exerceu funções de presidente da MAG entre 2006 e 2009, como triunfo eleitoral.

"Rogério Alves vai ser o presidente dos sócios. Acreditou neste projeto e nesta equipa e temos a mesma visão em dois pontos fundamentais: que o Sporting seja dos sócios e que o clube seja o detentor da SAD", disparou, perante dezenas de apoiantes o ex-médico do plantel leonino.

"Aceitei com entusiasmo este convite pelo meu grande amor ao Sporting e por entender que, se formos eleitos, temos o trabalho importantíssimo de manter os sócios como força motriz indispensável deste clube. (...) Acredito nele [Frederico Varandas] e conheço a sua grande ligação ao Sporting. É um símbolo do Sporting. Teve até este momento no Sporting, competência universalmente reconhecida. Acredito que a competência aliada à lucidez e a uma boa equipa são receitas para o sucesso", salientou Rogério Alves, expressando um desejo : "Gostava muito que o Frederico [Varandas] fosse o presidente da nova era."

E caso venha a ser eleito promete ser motivo de união. "Vamos conseguir ser unidos no interior para sermos imbatíveis para o exterior", defendeu o advogado, que chegou a ser apontado como candidato. Algo que já se tornou habitual, sempre que um presidente deixa o cargo.

Tornou-se presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting em 2006, ao ser eleito nas listas de Filipe Soares Franco. Apontado como putativo candidato à presidência do clube desde 2009, acabou por nunca avançar e voltou a candidatar-se à MAG em 2011, agora nas listas de Godinho Lopes, tendo perdido para Eduardo Barroso.

Nessa altura, mais precisamente na madrugada de 27 de março de 2011, protagonizou um polémico episódio, quando reconheceu publicamente ter cumprimentado Bruno de Carvalho como o vencedor das eleições, numa altura em que também se dizia que ele tinha ganho a corrida para a presidência da Assembleia Geral, o que não se viria a confirmar, pois os vencedores da noite foram Godinho Lopes e Eduardo Barroso.

Falência da SAD

Ler mais

Exclusivos