"Resultado peca por escasso", diz Rui Vitória

Técnico rejeitou comentar caso Jonas após jogo da Liga dos Campeões

"O resultado peca por escasso porque fomos a equipa que procurou mais o golo. Fizemos uma exibição sempre em crescendo e tivemos oportunidades para fazer golos", referiu o treinador encarnado, em declarações à BTV no final da partida frente ao Fenerbahçe, que o Benfica ganhou por 1-0.

"Fizemos uma segunda parte de boa qualidade, com uma dinâmica boa. Os jogadores tiveram um desempenho que me agradou", acrescentou o técnico encarnado.

"O Fenerbahçe acabou por vir numa toada mais defensiva, à espera do nosso erro. A Liga dos Campeões é isto. É um resultado importante e agora vamos à Turquia disputar o jogo", rematou o treinador.

Sobre o caso Jonas, Rui Vitória não quis acrescentar nada ao que Luís Filipe Vieira dissera minutos antes, quando o líder encarnado garantiu que o Benfica quer renovar com o brasileiro e não que ele saia. "O presidente falou, é a autoridade máxima, por isso está falado, não vou falar por cima do presidente."

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.