Raikkonen assegura pole position no GP de Itália por 161 milésimos de segundo

O piloto finlandês bateu o recorde do circuito de Monza que estava na posse do colombiano Juan Pablo Montoya desde 2004

O finlandês Kimi Räikkönen (Ferrari) assegurou este sábado a pole position para o Grande Prémio da Itália de Fórmula 1, 14.ª prova do Mundial, ao bater o recorde do circuito de Monza.

Raikkonen cumpriu os 5.793 metros do circuito italiano em 1.19,119 minutos, menos 161 milésimos do que o alemão e seu companheiro de equipa Sebastian Vettel, segundo na classificação do Mundial de pilotos, a 17 pontos do britânico Lewis Hamilton (Mercedes).

O finlandês, que conquistou a sua 18.ª pole, a segunda em dez anos, depois de ter partido da primeira posição no Mónaco no ano passado, superou o melhor registo em Monza, que estava na posse do colombiano Juan Pablo Montoya desde 2004, quando cumpriu uma volta em 1.19,525.

A marca de Montoya foi também superada por Hamilton, que já venceu quatro vezes em Monza e vai partir do terceiro lugar da grelha, no domingo, à frente do finlandês e seu companheiro de equipa Valtteri Bottas.

A partida para o Grande Prémio de Itália está marcada para domingo, às 14.10 horas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.