Portugal eliminado do Mundial pelo Uruguai nos oitavos de final (2-1)

Golo de Cavani inaugurou o marcador aos 7' e voltou a dar vantagem aos uruguaios aos 62'. Pelo meio, Pepe empatou para a seleção nacional (55')

Portugal foi este sábado eliminado do Campeonato do Mundo pelo Uruguai, perdendo por 1-2 em Sochi, em partida dos oitavos de final.

Os sul-americanos ficaram em vantagem logo aos 7 minutos, por Cavani, que cabeceou para o fundo das redes na resposta a um cruzamento de Suárez.

Portugal foi respondendo, com mais bola do que o adversário e alguns ataques prometedores, mas tantas e tantas vezes inconsequentes. No segundo tempo, Fernando Santos mexeu nas peças e mudou as posições de João Mário (da esquerda para a direita), Bernardo Silva (da direita para o meio) e Gonçalo Guedes (do eixo do ataque), conseguindo iniciar aí o seu melhor período no encontro, chegando ao empate por Pepe, de cabeça, no seguimento de um cruzamento de Raphael Guerreiro (55').

Contudo, a seleção celeste voltou apenas a precisar de sete minutos para se colocar em vantagem, mais uma vez por Cavani, através de um remate colocado a passe de Nández (62').

A seleção nacional correu atrás do empate. Fernando Santos lançou Quaresma, André Silva e Manuel Fernandes, mas a defesa uruguaia conseguiu sempre travar os cruzamentos e remates da equipa das quinas.

O apito final do árbitro mexicano César Ramos confirmou a eliminação portuguesa e o apuramento do Uruguai para os quartos de final, etapa da competição em que vai defrontar França.

Onzes prováveis:

Uruguai - Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Nández, Torreira, Vecino e Betancur; Suárez e Cavani.

Suplentes: Campaña, Martín Silva, Varela, Gastón Silva, Maxi Pereira, Coates, Carlos Sánchez, Cristian Rodríguez, De Arrascaeta, Stuani, Maxi Gómez e Urreta.

Portugal - Rui Patrício; Ricardo Pereira, Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William Carvalho; Bernardo Silva, Adrien Silva e João Mário; Cristiano Ronaldo e Gonçalo Guedes.

Suplentes: Anthony Lopes, Beto, Bruno Alves, Rúben Dias, Mário Rui, Cédric, Manuel Fernandes, João Moutinho, Bruno Fernandes, André Silva, Gelson Martins e Quaresma.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.