Portimonense vence FC Porto (2-1)

Primeira derrota e primeiros golos sofridos pelo campeão nacional esta época. Bela exibição da sociedade algarvia Pires&Tabata bem como do jovem dragão André Pereira, candidato a ficar no plantel portista

Após vitórias concludentes nos primeiros testes da pré-época - Sp. Espinho (4-0), Varzim (8-0) e Académica (3-0) - o FC Porto sofreu nesta terça-feira a primeira derrota e os primeiros golos na temporada 2018/2019, diante do Portimonense (1-2), em Portimão, num particular integrado no estágio que os dragões estão a realizar em Lagos.

O campeão nacional alinhou de início com este onze: Casillas; João Pedro, Felipe, Chidozie e Alex Telles; Otávio, Sérgio Oliveira, Óliver Torres, Brahimi; Soares e Marega.

Já o Portimonense, esta época orientado por António Folha, ex-treinador do FC Porto B, começou com esta equipa: Ricardo Ferreira; Hackman, Jadson, Marcel, Rúben Fernandes; Pedro Sá, Dener, Manafá; Bruno Tabata, Pires e Nakajima.

Aos sete minutos já Soares tinha testado os reflexos de Ricardo. O mesmo Soares aos 21' atirou ao lado quando o mais fácil era marcar. A resposta algarvia surgiu por Manafá com Casillas a dizer presente.

Entre os 41 e os 43' o Portimonense marcou duas vezes. O primeiro pelo veterano Pires, de trivela, a pós passe de Tabata. O segundo pelo próprio Tabata, assistido... por Pires. Ou seja a sociedade Pires&Tabata a fazer a cabeça em água à defesa portista.

Ao intervalo Conceição fez entrar Aboubakar, André Pereira, Hernâni, Waris e Diogo Leite e a verdade é que aos 51' a decisão de Conceição ia sendo premiada pois o jovem André Pereira atirou ao poste. Não foi nessa altura, foi aos 82' aproveitando um centro à linha de Oleg Reabciuk, moldavo de 20 anos com formação feita em Portugal desde sempre. André Pereira, por seu turno, continua em destaque ao fazer o quinto golo em quatro jogos realizados nesta pré-época.

Mesmo nos instantes finais o espanhol Adrián López teve o empate nos pés mas Leonardo, com uma estupenda defesa, negou o empate.

Refira-se que no decorrer da segunda parte entraram ainda pelo FC Porto Vaná, Mikel Agu, Bruno Costa, Oleg Reabciuk, Saidy Janko, Ewerton, Adrián López e Paulinho.

Por seu turno, Folha viu durante os segundos 45 minutos os seguintes jogadores: Wellington, Felipe, Rafael Barbosa, Jean Felipe, Iago Oliveira, Leonardo, André, Koike.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.