Peseiro e CR7: "Parece que temos inveja e ciúmes de nós próprios. É horrível, dá-me uma dor..."

O treinador do Sporting garante que os seus jogadores não vão entrar no campo do Portimonense a pensar no resultado do clássico entre Benfica e FC Porto

O Sporting vista este domingo (20.00 horas) o Portimonense, em jogo da 7.ª jornada. Os leões entram em campo depois de saberem o resultado do clássico entre Benfica e FC Porto, mas José Peseiro não quer ninguém a pensar no desfecho dessa partida.

"Ninguém vai para um jogo a pensar nisso. Vencer o jogo é determinante, independentemente dos resultados dos adversários. A única conta que temos na nossa cabeça são os três pontos que queremos trazer para Lisboa", avisou o treinador do Sporting, alertando que "para vencer é preciso estar muito forte".

"Se há jogo em que temos de apelar à nossa capacidade de superação é este. É importante não esquecer que jogámos há dois dias, que podemos sentir alguma fadiga e desconforto. Todos temos de ter uma capacidade de superação muito grande, para vencer uma equipa que teve tempo para preparar o jogo, que ganhou o último jogo em casa", sublinhou, esclarecendo que a sua equipa "não pode entrar no jogo a pensar que as coisas se vão resolver", defendendo que é preciso "pensar em dar o melhor, até porque não há jogo na semana que vem". O objetivo é claro: "Queremos continuar no topo da classificação."

Sobre o Portimonense, José Peseiro defende que é uma equipa "com potencial e que está consolidar a sua forma de jogar". "As coisas não lhes correram bem no último jogo, mas têm uma oportunidade para mostrar o valor que tem. A pressão não está com o Portimonense, pois vão jogar com uma equipa que é favorita. É a vantagem para uma equipa que tem menos recursos, mas bons. Vai estar mais serena, sabemos que a pressão está no Sporting", firsou.

Para esta partida, o técnico sportinguista confirma que ainda não pode contar com Bas Dost e Mathieu, que continuam a recuperar de lesão. "Estamos a fazer tudo para que eles recuperem, mas nem estão a treinar connosco", disse. Já sobre Battaglia, Peseiro admitiu que "é possível que recupere".

As redes sociais e a defesa de Ronaldo

Questionado sobre o impacto das redes sociais dos jogadores na equipa, o treinador do Sporting lembrou uma reunião entre todos no início da época. "Não é bom estarmos expostos. A exposição dos jogadores é tanta, que tudo o que fazem é mediatizado. Exporem-se nas redes sociais é um risco. Se assumem, temos que aceitar e aguentar", frisou.

Peseiro foi ainda desafiado o caso de alegada violação que envolve Ronaldo. O técnico leonino considera que "a especulação feita no nosso país é horrível". "Defendemos muito pouco o que é nosso. Somos um país com tanta qualidade e coisa boa e sempre que temos hipótese de martelar alguém do nosso país é inacreditável. Deixem isso para os outros, que têm ciúmes de nós. Parece que temos inveja e ciúmes de nós próprios. É horrível, dá-me uma dor. Como é possível termos inveja e ciúme do sucesso dos nossos jogadores e das outras pessoas que tão bem nos representam", adiantou.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.