Os segredos (e mentiras) da transferência de Sala para o Cardiff num e-mail

O empresário Willie McKay, responsável pela transferência do avançado argentino que está desaparecido para o Cardiff, diz que plantou notícias em jornais para aumentar o interesse no jogador. E fala ainda de salários e comissões.

O jornal francês L'Équipe publicou esta sexta-feira um e-mail enviado pelo empresário Willie McKay a Emiliano Sala, no qual o agente oferece os seus serviços ao avançado e detalha pormenores da estratégia que o levaria a assinar pelo Cardiff, da Premier League. O jogador argentino, recorde-se, está desaparecido, depois de o avião em que seguia ter desaparecido dos radares quando sobrevoava o Canal da Mancha no passado dia 21 de janeiro.

"Chamo-me Willie McKay. Não nos interessamos por coisas pessoais: finanças, férias, babysitting, isso não é o nosso tipo de negócios. Nós fazemos transferências! Mais de 600 até hoje, casos de Drogba, Anelka, Payet, Seri e Anguissa. Deixa-nos apresentar-te o que fazemos e como surgiu esta história do Cardiff City. Trabalhamos com clubes em França e com jogadores que desejam jogar em Inglaterra. Conversámos com todos os clubes, incluindo Manchester, Chelsea e Liverpool. Achamos que podes acabar por ir para um destes clubes. Não te vamos impedir de trabalhares com outro agente, mas muitos jogadores estão satisfeitos com a nossa intermediação. Não dizemos que somos como um pai para os nossos jogadores, porque se não fores jogador, não se interessam por ti. Por isso é que gostamos de trabalhar com clubes. Sem sentimentos, só negócios", lê-se no e-mail que o agente autorizou o L'Équipe a publicar.

Na mesma mensagem, contudo, o empresário admitiu que plantou notícias em jornais para pressionar o Cardiff a negociar o passe do jogador com o Nantes e revela detalhes financeiros do acordo que foi posteriormente celebrado. "Diz-se por aí que não queres ir para o Cardiff, mas talvez a culpa seja nossa porque dissemos a vários meios de comunicação social que outros clubes como o West Ham e o Everton estavam interessados na tua contratação, para criar mais interesse à tua volta [...] És o típico avançado inglês, como Drogba ou Shearer. Vão pagar-te 50 mil libras por semana, mais bónus, com um contrato de quatro ou cinco anos. E seja quem for que te acompanhe, um agente ou a tua mãe, de acordo com as leis inglesas, pode pedir um milhão de libras pela transferência".

Ler mais

Exclusivos