Luís Filipe Vieira:"Bruno Lage é a primeira opção do Benfica, é o treinador do presente e do futuro"

Luís Filipe Vieira vai anunciar a continuidade do técnico interino até ao final da época. CMVM já foi informada.

Minutos depois de o Benfica informar a CMVM de que Bruno Lage era o novo treinador da equipa principal de futebol, Luís Filipe Vieira anunciou a continuidade do técnico interino em conferência de imprensa, embora sem esclarecer a duração do contrato do novo técnico encarnado.

"O que está para trás é passado, mas quero dizer que estamos muito gratos a Rui Vitória pelo trabalho que desenvolveu no Benfica, pelos títulos, pelas alegrias e penso que ele também se sente feliz por ter passado por cá", começou por dizer o presidente do Benfica sobre o ex-técnico, que entretanto rumou ao Al-Nassr da Arábia Saudita. Depois esclareceu que não contactou qualquer empresário ou treinador que não o interino que agora assume a equipa a título definitivo: "Bruno Lage é a primeira opção do Benfica, é o treinador do presente e do futuro".

"Ninguém poderá dizer que o Benfica contactou A, B ou C, não sei quem criou essa história. A história hoje é dizer que a primeira opção é o Bruno Lage. Foi bastante ponderada, trata-se de um homem ponderado, que conhece bem a nossa casa, toda a formação do Benfica, sabe os objetivos que temos e é dentro desse espírito que queremos pensar. Quero pedir apoio aos benfiquistas para a equipa e para o treinador, é com eles que vamos até ao fim. Queremos ser felizes no final da época", disse Vieira antes de passar a bola a Bruno Lage.

"Senti no olhar dos jogadores que eu ia ser o líder deles"

A primeira questão na qualidade de técnico principal do Benfica foi no sentido de perceber como os jogadores estão a reagir à mudança de treinador. "A mensagem neste momento é de tarefa, perceber as nossas dinâmicas e o nosso trabalho tem de ser esse, preparar os jogos. Os jogadores não têm dito nada, mas sinto, senti no olhar dos jogadores... Olhei para eles e senti no olhar deles que ia ser o seu líder", respondeu.

Destacando que o coletivo é o mais importante - "deixarmos de pensar no eu mas sim no nós"-, Lage revelou o que Luís Filipe Vieira lhe pediu: "Vamos tentar fazer o que presidente pediu, dar continuidade ao trabalho que tem sido desenvolvido, tentar tirar partido do bom trabalho desenvolvido pelo antigo treinador."

E anunciou que a equipa está "a entrar num processo de 4x4x2". E deve ser assim que vai jogar com o Vit. Guimarães, para a Taça de Portugal. "Tentamos transmitir uma imagem de entrega e motivação. É muito importante reconquistar o público, jogando com qualidade. É jogo a jogo, treino a treino com intensidade alta e motivação", defendeu o técnico encarnado que se prepara para a estreia na Taça.

Rui Vitória disse que treinador necessita de ser apoiado e protegido. Sente essa proteção: "Já tive de ser mais apoiado, quando estava de muletas. Precisei desse apoio... Vou fazendo esse caminho, de forma natural. Ele teve esse sentimento, eu cheguei agora. O que mais me preocupa é o foco na tarefa, sentir-me confortável que a equipa se vá adaptando e crescendo. Se tiver esse conforto, estou mais apoiado. É isso que me preocupa: tarefa, treino e jogo."

E quanto tempo se imagina no Benfica? "Jogo a jogo, treino a treino. É a minha mentalidade, não há outra maneira de estar nesta profissão. Não vale a pena pensar de outra forma. Eu, sem o tal currículo que vocês querem que o treinador o Benfica tenha, sem o tal estatuto que vocês querem que o treinador o Benfica tenha. Vivo é dos resultados. Vejam o treinador do Leicester, que foi campeão. Na segunda época, saiu. O treinador do Real Madrid fez dois ou três meses e saiu. Não interessa o estatuto, o que interessa é o dia a dia, jogo a jogo, treino", respondeu Bruno Lage.

Quem é Bruno Lage?

O técnico de 42 anos, natural de Setúbal, orientava a equipa B do Benfica, antes de ser chamado para assumir de forma interina o comando da equipa principal. Ganhou os dois primeiros desafios que teve pela frente (Rio Ave e Santa Clara) e prepara-se agora para a estreia na Taça de Portugal.

A cumprir a sua primeira experiência como treinador principal de uma equipa da I Liga, Bruno Lage começou a carreira em 2000 e passou clubes como GDR 1º de Maio, Comércio e Indústria e Estrela de Vendas Novas até chegar ao Benfica, em 2004, onde orientou os escalões de sub-15, sub-17 e sub-19 até 2012, quando decidiu trocar o Seixal pelo Al Ahli. Depois de duas temporadas nos Emirados Árabes Unidos, assumiu o papel de adjunto de Carlos Carvalhal, no Sheffield Wednesday, entre 2015 e 2017, e no Swansea, em 2018. Esta época, depois da saída do emblema inglês, Bruno Lage regressou a Portugal, para assumir o Benfica B.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.