O primeiro a ganhar dois anos seguidos na Senhora da Graça

Em 39 chegadas à Senhora da Graça, só Raúl Alarcón (w52-FC Porto) conseguiu duas vitórias consecutivas. Feito inédito desde que a Volta a Portugal começou a subir o Monte Farinha, em 1978.

De resto, nenhum ciclista conseguiu vencer por mais de duas vezes esta mítica etapa. Marco Chagas (1979, 1985), Carlos Moreira (1986 e 1988) e José Luis Rebollo (1998 e 2001) foram os outros atletas a bisarem na Senhora da Graça.

Vencedores das 39 chegadas ao alto da Senhora da Graça:

1978 - João Costa (Campinense).

1979 - Marco Chagas (Lousa-Trinaranjus).

1980 -- neutralizada.

1981 - Benjamim Carvalho (Coimbrões-Fagor).

1983 - Venceslau Fernandes (Rodovil-Ajacto).

1984 - Manuel Cunha (Ovarense-Herculano).

1985 - Marco Chagas (Sporting-Raposeira).

1986 - Carlos Moreira (Sangalhos-Recer).

1987 - Manuel Vilar (Boavista-Sportlis).

1988 - Carlos Moreira (Boavista-Sarcol).

1989 - Santiago Portillo, Esp (Lótus-Zahor).

1990 - Joaquim Gomes (Sicasal-Acral).

1991 - Jorge Silva (Sicasal-Acral).

1992 - Cássio Freitas, Bra (Recer-Boavista) *.

1993 - Quintino Rodrigues (Imporbor-Feirense).

1994 - Felice Puttini, Sui (Brescialat).

1995 - António Correia (Janotas & Simões).

1996 - Massimiliano Lelli, Ita (Saeco-Levira).

1997 - Zenon Jaskula, Pol (Mapei).

1998 - José Luis Rebollo, Esp (Recer-Boavista).

1999 - Michele Laddomada, Ita (LA-Pecol).

2000 - Claus Moller, Din (Maia-MSS).

2001 - José Luis Rebollo, Esp (Festina).

2002 - Joan Horrach, Esp (Milaneza-MSS).

2003 - Pedro Arreitunandia, Esp (Carvalhelhos-Boavista).

2004 - David Arroyo, Esp (LA-Pecol).

2005 - Adolfo Garcia Quesada, Esp (Comunitat Valenciana).

2006 - João Cabreira (Maia-Milaneza).

2007 - Eladio Jimenez, Esp (Karpin-Galicia).

2008 -- Juan Cobo Acebo, Esp (Scott-American Beef).

2009 -- André Cardoso, Por (Palmeiras Resort-Prio) **.

2010 -- David Blanco, Esp (Palmeiras Resort-Prio).

2011 -- Hernâni Broco, Por (LA-Antarte).

2012 -- Rui Sousa, Por (Efapel-Glassdrive).

2013 - Sergio Pardilla, Esp (MTN-Qhubeka).

2014 -- Edgar Pinto, Por (LA-Antarte).

2015 -- Filipe Cardoso, Por (Efapel)

2016 - Gustavo Veloso, Esp (W52-FC Porto)

2017 - Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto)

2018 - Raúl Alarcón, Esp (W52-FC Porto)

* Quintino Rodrigues (Philips-Feirense) foi o primeiro a cortar a meta, mas, posteriormente, veio a ser desclassificado por doping.

** João Cabreira, Por (CC Loulé-Louletano) foi o primeiro e Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) o segundo, mas os seus resultados foram anulados por doping.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.