O plano do treinador da Juventus para Ronaldo marcar golos

Nunca como agora a Juventus realizou tantos centros para a área - foram 79 em apenas três jogos. Massimiliano Allegri acredita que esta é a fórmula certa para potenciar o faro goleador de CR7, que continua em branco na liga italiana

Três jogos, zero golos no campeonato italiano. É este o saldo de Cristiano Ronaldo até ao momento na sua nova aventura na Juventus. Os alarmes ainda não soaram, até porque a Juve é líder, venceu os três compromissos na Serie A italiana e CR7 tem rematado às redes adversárias.

O treinador Massimiliano Allegri está perfeitamente convencido de que os golos vão aparecer em breve e confia no plano que projetou para Ronaldo. Centros, centros e mais centros para a área, potenciando as subidas dos laterais. É este o plano do técnico italiano e, de acordo com o jornal Gazzetta dello Sport, que fez uma análise à tática de Allegri antes e com Ronaldo, o plano vai manter-se.

Segundo os dados revelados pela Gazzetta, em comparação com a época passada, a Juventus multiplicou as assistências feitas através das faixas laterais, tanto do lado esquerdo como do direito. E a verdade é que este tipo de lances foi determinante nos três triunfos alcançados nos jogos já realizados na liga italiana (Chievo, Lazio e Parma).

No total foram 79 assistências feitas pelos dois corredores (o Inter Milão, com 70, é a segunda equipa que faz mais centros). Os maiores responsáveis pelos centros efetuados são os dois laterais da Juventus, o brasileiro Alex Sandro, ex-jogador do FC Porto, que já fez 23 assistências; e o português João Cancelo (11 centros). Douglas Costa e Cuadrado têm um total de nove cada.

Cristiano Ronaldo, que está a jogar como avançado centro, já rematou oito vezes às balizas adversárias no seguimento de centros realizados pelos seus colegas. Mas ainda não conseguiu encontrar o caminho dos golos - duas vezes frente ao Chievo, outras duas com a Lazio e quatro no último jogo diante do Parma.

A época passada, no Real Madrid, Ronaldo também não marcou nos três primeiros jogos que realizou frente ao Bétis, Aláves e Espanyol. E isso não o impediu de terminar o campeonato com 26 golos apontados em 27 jogos, uma média de quase um golo por jogo. Os melhores arranques foram em 2014/15 e 2015/16: cinco golos nas três primeiras jornadas que disputou.

O próximo compromisso da Juventus é daqui a uma semana, em casa, frente ao Sassuolo. Veremos se é desta que Ronaldo quebra o enguiço.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.