O pai do futebol nos Estados Unidos ao lado de Dias Ferreira

Francisco Marcos já foi vice-presidente de três equipas de futebol dos Estados Unidos da América e do Canadá

Francisco Marcos, catalogado como o pai do futebol nos Estados Unidos da América, vai assumir a função de conselheiro executivo do presidente na eventualidade de Dias Ferreira vencer as eleições agendadas para 8 de setembro.

Francisco Marcos foi vice-presidente de três equipas dos Estados Unidos e do Canadá (Tampa Bay Rowdies, Dallas Tornado e Calgary Boomers) tendo sido mais tarde indigitado como diretor da US Soccer Federation, cargo no qual esteve durante 16 anos.

O apoiante de Dias Ferreira é também visto como o principal dinamizador do futebol nos Estados Unidos. Fundou a United Soccer Leagues, da qual é na atualidade presidente emérito. É também presidente da Soccer Management International, empresa que se tem especializado em parcerias entre instituições portuguesas e norte-americanas no mundo do futebol e a organizar digressões de equipas norte-americanas na Europa, com especial atenção a Portugal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.