"Nasceu um craque" ou "É uma bomba": jornais internacionais rendidos a João Félix

Português bisou na vitória de 2-1 do Atlético de Madrid frente à Juventus de Cristiano Ronaldo na International Champions Cup.

"Nasceu um craque", "João Félix é uma bomba" ou "Um rapaz com dinamite". Foi assim que os sites dos jornais espanhóis reagiram aos dois golos do avançado português de 19 anos na vitória por 2-1 do Atlético de Madrid frente à Juventus de Cristiano Ronaldo. Um jogo para a International Champions Cup, competição ganha pelo Benfica.

A Marca escreve que o dia vai ser recordado como "aquele em que João Félix deu o seu primeiro grande recital com a camisola vermelha e branca", debaixo do título "Nasceu um craque". O jornal desportivo escreveu ainda que "até Simeone levou as mãos à cabeça depois do segundo golo. Dois remates de primeira ao alcance de muito poucos, de quase ninguém. Dois remates com muita classe. Dois golaços".

"João Maravilha", escreve o As. "Era o minuto 24 quando chegou a João Félix a bola de Trippier e todo o futebol pôde comprová-lo: a pechincha do verão foi a do Atlético. Mesmo sem jogo oficial, mas 127 milhões são pouco, é baratíssimo. Tem tudo. Técnica, definição e uma visão de jogo que desarma. Verticalidade, inteligência e carácter. Uma pinta tremenda. E ele não podia escolher um melhor jogo para o mostrar. Diante de Cristiano, no último jogo particular do verão vermelho e branco, a quem o futuro lhe passou frente aos olhos. Chama-se João Félix e é o seu herdeiro. Com 19 aninhos. Já é um escândalo", refere.

O El País escreve: "João Félix, um rapaz com dinamite." O jornal espanhol diz que "o instinto de goleador está nos espaços e na eficácia na precisão. João Félix não é um goleador puro. Mas soma essas duas virtudes a um repertório que lhe permite jogar como enganche [uma espécie de número 10] ou segundo ponta de lança. Tem passe e tem golo. Tem dinamite na cabeça e nos pés e mostrou-o este noite à Juventus de Cristiano e do renovador Sarri".

"João Félix é uma bomba", escreve o El Mundo. "Ainda com 19 anos, uma idade inadequada para outra coisa que não sair à noite, venceu toda uma Juventus que apareceu em Estocolmo com o melhor que tem, incluindo Cristiano Ronaldo. Estava o ex-madrilista chamado a ser o protagonista do jogo, com um estádio que ia abaixo cada vez que a bola se aproximava dele, não era preciso que lhe tocasse -- e fê-lo muito pouco. Mas a estrela, também portuguesa, foi outra."

O ABC escreve que "João Félix brilhou diante de Cristiano", dizendo que o jogador do Atlético ganhou o duelo entre os dois portugueses. "João Félix começou pela direita e demorou a aparecer no jogo, mas quando centrou a sua posição tornou-se letal. O jovem jogador demonstrou a sua facilidade em procurar a desmarcação e armar a perna com rapidez", lê-se no jornal espanhol.

O La Vanguardia, de Barcelona, também se rendeu à prestação de João Félix, dizendo que ele "continua a maravilhar com o Atlético" e voltou a mostrar que "vai ser uma das grandes sensações" da Liga espanhola. "Não houve duelo português (...) a nova estrela vermelha e branca brilhou muito acima do 7 da Juve". E acrescenta: "Três toques foram suficientes para deixar uma obra para a memória."

"João Félix faz de Ronaldo e a Juve rende-se ao Atlético", escreve também o italiano La Gazzetta dello Sport. "Toda a gente esperava por Cristiano Ronaldo e em vez disso foi o seu herdeiro a festejar", lê-se.

Exclusivos