Naomi revelou a Ellen o que lhe disse Serena na noite do US Open

A vencedora do Open dos Estados Unidos em ténis esteve no "The Ellen DeGeneres Show", onde revelou a sua admiração pelo vilão do filme Pantera Negra

Naomi Osaka, vencedora do Open dos Estados Unidos em ténis, foi esta quarta-feira a convidada especial do talk-show da NBC "The Ellen DeGeneres Show", e na conversa com a apresentadora revelou o que lhe disse Serena Williams ao ouvido na noite em que venceu o torneio. A jovem de 20 anos foi ainda questionada sobre qual a celebridade que mais admirava, o que acabou numa situação que a deixou envergonhada.

A jovem de origem japonesa e haitiana, que vive nos Estados Unidos desde pequena, recordou como a polémica da noite de sábado a afetou no momento de receber o troféu. Foi com lágrimas nos olhos e muito barulho da multidão que Osaka "celebrou" a vitória, levando a um abraço de Serena. "Ela disse-me que estava orgulhosa de mim e que não era por minha causa que estavam a apupar. Na altura, eu pensei... que eles estavam a apupar-me. Não conseguia perceber o que se passava, porque estava tanto barulho. Foi um bocado stressante."

A tenista de 20 anos ficou depois visivelmente embaraçada quando Ellen lhe perguntou se tinha uma paixoneta por alguém famoso, mas lá respondeu que não sabia o nome, mas era o "vilão do filme Pantera Negra", ou seja Michael B. Jordan.

A apresentadora perguntou-lhe se queria falar com o ator naquele preciso momento, tendo Naomi respondido com um embaraçado "não", apesar da insistência de Ellen de que lhe iria enviar uma mensagem a dizer que a tenista o queria conhecer.

Não demorou muito tempo até que Michael B. Jordan publicasse um vídeo na conta Twitter de Ellen DeGeneres a dar os parabéns a Naomi Osaka. "Quero enviar os meus parabéns pelo teu grande momento. A tua humildade é um exemplo extraordinário. Continua a trabalhar arduamente", disse.

Em jeito de brincadeira, Ellen perguntou ainda a Naomi onde iria gastar os 3,2 milhões de euros de prémio que ganhou com a vitória na final com Serena Williams. "Talvez dê uma parte aos meus pais", atirou, acrescentando que para ela está a pensar "comprar uma televisão muito grande" para ver o talk-show onde foi convidada especial.

Ler mais

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.