Final do Mundial 2018 encerra Torre Eiffel

Como o jogo decisivo entre França e Croácia será transmitido em écran gigante nas imediações do monumento a polícia e a prefeitura optaram pelo encerramento devido razões de segurança

A Torre Eiffel, perto da qual será transmitida no domingo a final do Mundial 2018 de futebol, entre a França e a Croácia, será encerrada, por razões de segurança, anunciou a direção do monumento de Paris.

Devido à transmissão do jogo nos Campos de Marte, em frente à Torre Eiffel, "por razões de segurança, a prefeitura da polícia de Paris solicitou o encerramento", anunciou a sociedade que explora o monumento.

A torre estará igualmente fechada no sábado, devido às festividades de 14 de julho, dia da Bastilha, feriado nacional francês.

A presidente da câmara parisiense, Anne Hidalgo, anunciou a instalação para o jogo da final de um écran gigante e outros secundários nos Campos de Marte, e a manutenção do plano de segurança já previsto no feriado de sábado.

O responsável da polícia de Paris, Michel Delpuech, já tinha informado que a capital e os arredores terão um reforço especial de 12 000 polícias e 3 000 socorristas para a final de domingo.

A França, que foi finalista derrotada no Euro 2016 diante de Portugal, está no final do Mundial da Rússia, na qual defronta no domingo a Croácia, em Moscovo, em jogo agendado para as 16.00 (horas de Lisboa).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.