Mourinho por Zidane? "Lugar não está livre", diz o Manchester United

Português é o favorito das casas de apostas para ser o primeiro treinador despedido na Premier League, mas fonte do clube de Old Trafford negou à BBC que o técnico esteja em risco de saída.

O arranque de temporada do Manchester United tem sido marcado pelas polémicas internas, com José Mourinho no epicentro do furacão. O treinador português manifestou diversas vezes a sua insatisfação pela inação do clube no mercado de transferências, onde só conseguiu dois reforços (o brasileiro Fred e o português Dalot), tem alegadamente vários conflitos abertos com jogadores como Pogba e com o diretor executivo, Ed Woodward, e viu a equipa perder já na segunda jornada do campeonato, na deslocação ao Brighton.

O cenário fez disparar rumores sobre um possível despedimento do treinador português, que em janeiro passado renovou o contrato com os red devils até 2020, e o nome de Mourinho encabeça mesmo as listas das casas de apostas sobre qual será o primeiro treinador a ser despedido na Premier League. Na Skybet, por exemplo, a aposta no português rende três vezes o montante apostado, enquanto Pep Guardiola (treinador do campeão Manchester City), no outro extremo, está cotado a 100 para 1.

O nome de Zidane tem sido lançado como um possível candidato a substituir Mourinho, com o jornal francês L'Équipe a publicar há alguns dias que o ex-técnico do Real Madrid tem como próximo objetivo treinar o clube de Old Trafford. Mas uma fonte da administração do Manchester United negou nesta terça-feira, à BBC, que o clube esteja a considerar a troca: "Porque é que haveríamos de discutir o nome de Zidane se o lugar não está disponível?"

José Mourinho está na sua terceira temporada como treinador do Manchester United, clube com o qual ganhou uma Supertaça inglesa, uma Taça da Liga e uma Liga Europa na sua primeira época em Old Trafford. Na Premier League, foi sexto em 2016-17 e segundo na temporada passada. Atualmente, o Manchester United está em nono, ao fim de duas rondas no novo campeonato.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.